Monarquicos.com Monarquicos.com Fórum Monarquicos.com Vídeos Monarquicos.com Adicionar aos Favoritos
Exclusão do Corvo do Programa de Turismo Sénior
Exclusão do Corvo do Programa de Turismo Sénior Exclusão do Corvo do Programa de Turismo Sénior "Turismo 60+"
2008.04.04 18:39h
O Governo Regional, através de protocolo entre as Secretarias Regionais da Economia e dos Assuntos Sociais e o Instituto Nacional para Aproveitamento dos Tempos Livres (INATEL), criou o Programa de Turismo 60+ “Nunca é Tarde para Descobrir os Açores".
Imprimir Imprimir este artigo • Texto : Pequeno Normal Grande
Fechar
Enviar artigo por email
Indique o endereço de e-mail para o qual deseja enviar uma mensagem contendo um link para este artigo:

O Governo Regional, através de protocolo entre as Secretarias Regionais da Economia e dos Assuntos Sociais e o Instituto Nacional para Aproveitamento dos Tempos Livres (INATEL), criou o Programa de Turismo 60+ “Nunca é Tarde para Descobrir os Açores”.

Trata-se de um programa de turismo sénior, especificamente dirigido a pessoas, com mais de sessenta anos, residentes nos Açores. O Programa, que contempla 1000 viagens a realizar entre 1 de Setembro e 31 de Maio, possui, de facto, condições de oferta/custo excepcionais. Por apenas 25 Euros, os utentes deste programa usufruirão de um pacote que inclui viagens, transferes, alojamento, animação cultural e visitas a museus e locais de interesse turístico (pelo espaço de uma semana).

Trata-se, sem dúvida, de uma boa iniciativa que terá, certamente, uma grande adesão. A questão que o PPM-A levanta é a exclusão da ilha do Corvo da lista de destinos potenciais.

Os responsáveis políticos locais – entre os quais nos incluímos como grande força autárquica local – possuem, como um dos seus principais eixos de acção política, o combate à ostracização da ilha do Corvo enquanto destino turístico.

As péssimas acessibilidades que possuímos – apenas três ligações semanais numa aeronave de pequena capacidade e a ausência de ligações marítimas de passageiros – colocam-nos numa situação de grande desigualdade no cenário regional.

Neste sentido, a exclusão da ilha do Corvo deste programa é um acto discriminatório completamente incompreensível. Ainda mais, quando se sabe que os conceitos associados a este programa são: a inclusão territorial, a acessibilidade e a não discriminação.

Este programa é a antítese de tudo o que pretende ser. Exclui, discrimina e em nada contribui para melhorar a acessibilidade. Visto da ilha do Corvo, o melhor nome para este programa é “Nunca é tarde para continuar a discriminar a ilha do Corvo”.

O Governo Regional coloca-nos, assim, numa posição completamente insustentável. Não aumenta o número de voos para a ilha porque diz que não temos tráfego que o justifique e não nos deixa aumentar o número de passageiros potenciais para não ter de aumentar o número de voos.

O PPM-A não compreende e não aceita esta discriminação que prejudica gravemente a ilha do Corvo ao negar-lhe todo o conjunto de receitas – refeições, dormidas, artesanato e todo o conjunto de serviços e produtos que os turistas adquirem ao longo de uma semana de estadia – que o programa irá, certamente, proporcionar às ilhas que dele beneficiam.

Do ponto de vista prático, vamos tomar as seguintes medidas:

1) Agendar este assunto para a próxima reunião da Assembleia Municipal do Corvo, de forma a propor o fim desta discriminação;

2) Exigir, ao Governo Regional, a alteração imediata do protocolo do programa para que o mesmo passe a incluir a ilha do Corvo;

3) Estudar todas as possibilidades de combater esta discriminação, agendando, para o efeito, reuniões com todas as instituições e serviços da ilha, de forma a coordenar as melhores formas de luta.

João Pedras
Comentar Comentar
  Anónimo
log-in? | registar
Restam 1200 caracteres
Comentários Comentários (0)
Este artigo não recebeu comentários. Pode adicionar o seu comentário, utilizando o link "Comentar" por cima desta mensagem.