Monarquicos.com Monarquicos.com Fórum Monarquicos.com VŪdeos Monarquicos.com Adicionar aos Favoritos
Registar Registe-se neste Fórum (Gratuito)   Entrar Entrar no Fórum
Data: Sex Abr 26, 2019 00:06
Índice do Fórum : Espa√ßo Cultural
Espaço da Poesia
Ir à página Anterior  1, 2, 3 ... , 28, 29, 30  Próximo

Beladona
Regente
Regente


Offline
Mensagens: 2216
Local: Algarve
Mensagem Enviada: Ter Abr 09, 2019 22:19     Assunto : Responder com Citação
 
Um lindo poema de Rosa Lobato de Faria...

Pequenas palavras

De todas as palavras escolhi √°gua,
porque l√°grima, chuva, porque mar
porque saliva, b√°tega, nascente
porque rio, porque sede, porque fonte.
De todas as palavras escolhi dar.

De todas as palavras escolhi flor
porque terra, papoila, cor, semente
porque rosa, recado, porque pele
porque pétala, pólen, porque vento.
De todas as palavras escolhi mel.

De todas as palavras escolhi voz
porque cantiga, riso, porque amor
porque partilha, boca, porque nós
porque segredo, √°gua, mel e flor.

E porque poesia e porque adeus
de todas as palavras escolhi dor.
...
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail

Beladona
Regente
Regente


Offline
Mensagens: 2216
Local: Algarve
Mensagem Enviada: Qua Abr 10, 2019 20:56     Assunto : Responder com Citação
 
Um belo poema de Carlos Drummond de Andrade...

Além da Terra, além do Céu

Além da Terra, além do Céu,
no trampolim do sem-fim das estrelas,
no rastro dos astros,
na magnólia das nebulosas.
Além, muito além do sistema solar,
até onde alcançam o pensamento e o coração,
vamos!
vamos conjugar
o verbo fundamental essencial,
o verbo transcendente, acima das gram√°ticas
e do medo e da moeda e da política,
o verbo sempre amar,
o verbo pluriamar,
raz√£o de ser e de viver..
...
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail

Beladona
Regente
Regente


Offline
Mensagens: 2216
Local: Algarve
Mensagem Enviada: Qui Abr 11, 2019 20:01     Assunto : Responder com Citação
 
De Sophia de Mello Breyner Andresen....

Na luz oscilam os m√ļltiplos navios
Caminho ao longo dos oceanos frios

As ondas desenrolam os seus braços
E brancas tombam de bruços

A praia é longa e lisa sob o vento
Saturada de espaços e maresia

E para tr√°s de mim fica o murm√ļrio
Das ondas enroladas como b√ļzios.
...
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail

Beladona
Regente
Regente


Offline
Mensagens: 2216
Local: Algarve
Mensagem Enviada: Seg Abr 15, 2019 23:15     Assunto : Responder com Citação
 
Um belo poema de Maria Teresa Horta...

Poema Sobre a Recusa

Como é possível perder-te
sem nunca te ter achado
nem na polpa dos meus dedos
se ter formado o afago
sem termos sido a cidade
nem termos rasgado pedras
sem descobrirmos a cor
nem o interior da erva.

Como é possível perder-te
sem nunca te ter achado
minha raiva de ternura
meu ódio de conhecer-te
minha alegria profunda

in Vozes e Olhares no Feminino,
...
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail

Beladona
Regente
Regente


Offline
Mensagens: 2216
Local: Algarve
Mensagem Enviada: Ter Abr 16, 2019 22:36     Assunto : Responder com Citação
 
Do poeta Ruben Alves...

√Č preciso aprender a viver s√≥,
aprender a fazer silêncio,
para poder conviver com o outro,
porque dentro de cada um mora
uma grande solid√£o.
H√° um lugar dentro da gente
que ninguém vai, somente nós.
E nem nós mesmos sabemos como é esse lugar.
Ent√£o temos que aprender a respeitar
a solidão do outro e a nossa própria solidão.

in Um vento na ilha
...
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail

Beladona
Regente
Regente


Offline
Mensagens: 2216
Local: Algarve
Mensagem Enviada: Qua Abr 17, 2019 21:00     Assunto : Responder com Citação
 
Um belo poema de Pablo Neruda...

Nomeei-te rainha.
H√° maiores do que tu, maiores.
H√° mais puras do que tu, mais puras.
H√° mais belas do que tu, h√° mais belas.

Mas tu és a rainha.

Quando andas pelas ruas
ninguém te reconhece.
Ninguém vê a tua coroa de cristal, ninguém olha
a passadeira de ouro vermelho
que pisas quando passas,
a passadeira que n√£o existe.

E quando surges
todos os rios se ouvem
no meu corpo,
sinos fazem estremecer o céu,
enche-se o mundo com um hino.

Só tu e eu,
só tu e eu, meu amor,
o ouvimos.

in "Poemas de Amor de Pablo Neruda".
...
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail

Beladona
Regente
Regente


Offline
Mensagens: 2216
Local: Algarve
Mensagem Enviada: Qui Abr 18, 2019 21:15     Assunto : Responder com Citação
 
Um belíssimo poema de Victor Hugo que é mais uma norma de vida...

"Desejo primeiro que você ame,
E que amando, também seja amado.
E que se n√£o for, seja breve em esquecer.
E que esquecendo, n√£o guarde m√°goa.
Desejo, pois, que n√£o seja assim,
Mas se for, saiba ser sem desesperar.

Desejo também que tenha amigos,
Que mesmo maus e inconsequentes,
Sejam corajosos e fiéis,
E que pelo menos num deles
Você possa confiar sem duvidar.

E porque a vida é assim,
Desejo ainda que você tenha inimigos.
Nem muitos, nem poucos,
Mas na medida exata para que, algumas vezes,
Você se interpele a respeito
De suas próprias certezas.
E que entre eles, haja pelo menos um que seja justo,
Para que você não se sinta demasiado seguro.

Desejo depois que voc√™ seja √ļtil,
Mas não insubstituível.
E que nos maus momentos,
Quando n√£o restar mais nada,
Essa utilidade seja suficiente para manter você de pé.

Desejo ainda que você seja tolerante,
Não com os que erram pouco, porque isso é fácil,
Mas com os que erram muito e irremediavelmente,
E que fazendo bom uso dessa toler√Ęncia,
Você sirva de exemplo aos outros.

Desejo que você, sendo jovem,
Não amadureça depressa demais,
E que sendo maduro, n√£o insista em rejuvenescer
E que sendo velho, n√£o se dedique ao desespero.
Porque cada idade tem o seu prazer e a sua dor e
√Č preciso deixar que eles escorram por entre n√≥s.

Desejo por sinal que você seja triste,
N√£o o ano todo, mas apenas um dia.
Mas que nesse dia descubra
Que o riso diário é bom,
O riso habitual é insosso e o riso constante é insano.

Desejo que você descubra ,
Com o máximo de urgência,
Acima e a respeito de tudo, que existem oprimidos,
Injustiçados e infelizes, e que estão à sua volta.

Desejo ainda que você afague um gato,
Alimente um cuco e ouça o joão-de-barro
Erguer triunfante o seu canto matinal
Porque assim, você se sentirá bem por nada.

Desejo também que você plante uma semente,
Por mais min√ļscula que seja,
E acompanhe o seu crescimento,
Para que você saiba de quantas
Muitas vidas é feita uma árvore.

Desejo, outrossim, que você tenha dinheiro,
Porque é preciso ser prático.
E que pelo menos uma vez por ano
Coloque um pouco dele
Na sua frente e diga `Isso é meu`,
Só para que fique bem claro quem é o dono de quem.

Desejo também que nenhum de seus afectos morra,
Por ele e por você,
Mas que se morrer, você possa chorar
Sem se lamentar e sofrer sem se culpar.

Desejo por fim que você sendo homem,
Tenha uma boa mulher,
E que sendo mulher,
Tenha um bom homem
E que se amem hoje, amanh√£ e nos dias seguintes,
E quando estiverem exaustos e sorridentes,
Ainda haja amor para recomeçar.

E se tudo isso acontecer,
N√£o tenho mais nada a te desejar."
...
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail

Beladona
Regente
Regente


Offline
Mensagens: 2216
Local: Algarve
Mensagem Enviada: Sex Abr 19, 2019 20:43     Assunto : Responder com Citação
 
Do grande poeta chileno Pablo Neruda...

Tira-me o p√£o, se quiseres,
tira-me o ar, mas
n√£o me tires o teu riso.

N√£o me tires a rosa,
a flor de espiga que desfias,
a √°gua que de s√ļbito
jorra na tua alegria,
a repentina onda
de prata que em ti nasce.

A minha luta é dura e regresso
por vezes com os olhos
cansados de terem visto
a terra que n√£o muda,
mas quando o teu riso entra
sobe ao céu à minha procura
e abre-me todas
as portas da vida.
...
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail

Beladona
Regente
Regente


Offline
Mensagens: 2216
Local: Algarve
Mensagem Enviada: Sáb Abr 20, 2019 09:25     Assunto : Responder com Citação
 
De Sophia de Mello Breyner Andresen...
‚ÄĘ
Tempo de solid√£o e de incerteza
Tempo de medo e tempo de traição
Tempo de injustiça e de vileza
Tempo de negação

Tempo de covardia e tempo de ira
Tempo de mascarada e de mentira
Tempo que mata quem o denuncia
Tempo de escravid√£o

Tempo dos coniventes sem cadastro
Tempo de silêncio e de mordaça
Tempo onde o sangue n√£o tem rastro
Tempo de ameaça
...
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail

Beladona
Regente
Regente


Offline
Mensagens: 2216
Local: Algarve
Mensagem Enviada: Sáb Abr 20, 2019 22:38     Assunto : Responder com Citação
 
Um lindo soneto de Sophia de Mello Breyner Andresen

Porque os outros se mascaram mas tu n√£o
Porque os outros usam a virtude
Para comprar o que n√£o tem perd√£o
Porque os outros têm medo mas tu não.

Porque os outros s√£o os t√ļmulos caiados
Onde germina calada a podrid√£o.
Porque os outros se calam mas tu n√£o.

Porque os outros se compram e se vendem
E os seus gestos d√£o sempre dividendo.
Porque os outros s√£o h√°beis mas tu n√£o.

Porque os outros vão à sombra dos abrigos
E tu vais de m√£os dadas com os perigos.
Porque os outros calculam mas tu não… "

in Mar Novo
...
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail