Monarquicos.com Monarquicos.com Fórum Monarquicos.com VŪdeos Monarquicos.com Adicionar aos Favoritos
Registar Registe-se neste Fórum (Gratuito)   Entrar Entrar no Fórum
Data: Seg Dez 09, 2019 21:45
Índice do Fórum : Espa√ßo Cultural
Espaço da Poesia
Ir à página Anterior  1, 2, 3 ... 44, 45, 46 ... 49, 50, 51  Próximo

Beladona
Regente
Regente


Online
Mensagens: 2733
Local: Algarve
Mensagem Enviada: Ter Out 01, 2019 20:11     Assunto : Responder com Citação
 
Um belo poema de Ricardo Almeida...

“Sou o Cetim que Cobre o teu Peito…
O Linho Branco que Amacia as profundezas do teu Leito…

Sou o Beijo que Aquece a tua Saliva…
O Paladar que Incendeia a tua Boca…

Sou a Prisão onde Enterras os teus Pecados…
O Confessionário que Esconde os teus Segredos…

Sou o Pão que Mitiga a tua Fome…
O Alimento que Acaricia a tua Alma…

Sou o Vinho que Sacia a tua Sede…
A Carne onde Cravas os teus Desejos…

Sou a L√Ęmpada que Acende os teus Anseios mais Sombrios‚Ķ
O Intruso que Invade a tua Noite Abraçado aos teus Sonhos…

A Espada com que Flagelas a tua Vida...
Sou o Guardi√£o do teu Ser‚Ķ‚ÄĚ

© Ricardo Almeida
...
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail

Beladona
Regente
Regente


Online
Mensagens: 2733
Local: Algarve
Mensagem Enviada: Qua Out 02, 2019 21:44     Assunto : Responder com Citação
 
Um lindo poema de José Régio, um poeta que muito prezo...

C√Ęntico Negro...

"Vem por aqui" - dizem-me alguns com os olhos doces
Estendendo-me os braços, e seguros
De que seria bom que eu os ouvisse
Quando me dizem: "vem por aqui!"
Eu olho-os com olhos lassos,
(Há, nos olhos meus, ironias e cansaços)
E cruzo os braços,
E nunca vou por ali...

A minha glória é esta:
Criar desumanidade!
Não acompanhar ninguém.
- Que eu vivo com o mesmo sem-vontade
Com que rasguei o ventre à minha mãe

Não, não vou por aí! Só vou por onde
Me levam meus próprios passos...

Se ao que busco saber nenhum de vós responde
Por que me repetis: "vem por aqui!"?

Prefiro escorregar nos becos lamacentos,
Redemoinhar aos ventos,
Como farrapos, arrastar os pés sangrentos,
A ir por aí...

Se vim ao mundo, foi
Só para desflorar florestas virgens,
E desenhar meus próprios pés na areia inexplorada!
O mais que faço não vale nada.

Como, pois sereis vós
Que me dareis impulsos, ferramentas e coragem
Para eu derrubar os meus obst√°culos?...
Corre, nas vossas veias, sangue velho dos avós,
E vós amais o que é fácil!
Eu amo o Longe e a Miragem,
Amo os abismos, as torrentes, os desertos...

Ide! Tendes estradas,
Tendes jardins, tendes canteiros,
Tendes p√°tria, tendes tectos,
E tendes regras, e tratados, e filósofos, e sábios...
Eu tenho a minha Loucura !
Levanto-a, como um facho, a arder na noite escura,
E sinto espuma, e sangue, e c√Ęnticos nos l√°bios...

Deus e o Diabo é que guiam, mais ninguém.
Todos tiveram pai, todos tiveram m√£e;
Mas eu, que nunca principio nem acabo,
Nasci do amor que h√° entre Deus e o Diabo.

Ah, que ningu√©m me d√™ piedosas inten√ß√Ķes!
Ningu√©m me pe√ßa defini√ß√Ķes!
Ninguém me diga: "vem por aqui"!
A minha vida é um vendaval que se soltou.
√Č uma onda que se alevantou.
√Č um √°tomo a mais que se animou...
N√£o sei por onde vou,
N√£o sei para onde vou
- Sei que não vou por aí!

in 'Poemas de Deus e do Diabo
...
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail

Beladona
Regente
Regente


Online
Mensagens: 2733
Local: Algarve
Mensagem Enviada: Qui Out 03, 2019 20:16     Assunto : Responder com Citação
 
Um belo soneto de Ary dos Santos...

Sonata de Outono

Inverno não é ainda, mas Outono
A sonata que bate no meu peito
Poeta distraído, cão sem dono
Até na própria cama em que me deito

Acordar é a forma de ter sono
O presente, o pretérito imperfeito
Mesmo eu de mim próprio me abandono
Se o rigor que me devo, n√£o respeito

Morro de pé, mas morro devagar
A vida é afinal o meu lugar
E só acaba quando eu quiser

N√£o me deixo ficar... n√£o pode ser
Peço meças ao sol, ao céu, ao mar
Pois viver é também acontecer
...
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail

Beladona
Regente
Regente


Online
Mensagens: 2733
Local: Algarve
Mensagem Enviada: Sex Out 04, 2019 20:03     Assunto : Responder com Citação
 
Um pequeno mas belo poema de Sophia de Mello Breyner Andresen...

Esgotei o meu mal, agora
Queria tudo esquecer, tudo abandonar
Caminhar pela noite fora
Num barco em pleno mar.

Mergulhar as m√£os nas ondas escuras
Até que elas fossem essas mãos
Solit√°rias e puras
Que eu sonhei ter.
...
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail

Beladona
Regente
Regente


Online
Mensagens: 2733
Local: Algarve
Mensagem Enviada: Sáb Out 05, 2019 20:05     Assunto : Responder com Citação
 
Um belo poema de Emille Kisar...

H√° dias em que sou ponto,
querendo encerrar coisas.
Em outros, vejo-me vírgula,
que a tudo tenta separar.
Tenho também meus
momentos de dois pontos,
ao tentar enumerar
aquilo que me incomoda.
E quando sou travess√£o,
é para tirar os nós da garganta,
berrar, se for preciso.
A verdade é que em mim
cabem todas as pontua√ß√Ķes.
Afinal, sou um texto diferente
a cada dia.
Um dizer que nunca se acaba.
...
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail

Beladona
Regente
Regente


Online
Mensagens: 2733
Local: Algarve
Mensagem Enviada: Dom Out 06, 2019 19:59     Assunto : Responder com Citação
 
Um belo poema do poeta moçambicano Sebastião Alba...

Ninguém Meu Amor

Ninguém meu amor
ninguém como nós conhece o sol
Podem utiliz√°-lo nos espelhos
apagar com ele
os barcos de papel dos nossos lagos
podem obrig√°-lo a parar
à entrada das casas mais baixas
podem ainda fazer
com que a noite gravite
hoje do mesmo lado
Mas ninguém meu amor
ninguém como nós conhece o sol
Até que o sol degole
o horizonte em que um a um
nos deitam
vendando-nos os olhos

in 'A Noite Dividida'
...
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail

Beladona
Regente
Regente


Online
Mensagens: 2733
Local: Algarve
Mensagem Enviada: Seg Out 07, 2019 22:57     Assunto : Responder com Citação
 
Um lindo soneto de Nat√°lia Correia...

√ď V√©spera do Prod√≠gio!-IV

Creio nos anjos que andam pelo mundo,
Creio na Deusa com olhos de diamantes,
Creio em amores lunares com piano ao fundo,
Creio nas lendas, nas fadas, nos atlantes,

Creio num engenho que falta mais fecundo
De harmonizar as partes dissonantes,
Creio que tudo é eterno num segundo,
Creio num céu futuro que houve dantes,

Creio nos deuses de um astral mais puro,
Na flor humilde que se encosta ao muro,
Creio na carne que enfeitiça o além,

Creio no incrível, nas coisas assombrosas,
Na ocupação do mundo pelas rosas,
Creio que o Amor tem asas de ouro. √Āmen.
...
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail

Beladona
Regente
Regente


Online
Mensagens: 2733
Local: Algarve
Mensagem Enviada: Ter Out 08, 2019 20:21     Assunto : Responder com Citação
 
Do grande poeta brasileiro Vinicius de Moraes que muito prezo...

Pela luz dos olhos teus

Quando a luz dos olhos meus
E a luz dos olhos teus
Resolvem se encontrar
Ai que bom que isso é meu Deus
Que frio que me d√° o encontro desse olhar
Mas se a luz dos olhos teus
Resiste aos olhos meus só p'ra me provocar
Meu amor, juro por Deus me sinto incendiar
Meu amor, juro por Deus
Que a luz dos olhos meus j√° n√£o pode esperar
Quero a luz dos olhos meus
Na luz dos olhos teus sem mais lar√°-lar√°
Pela luz dos olhos teus
Eu acho meu amor que só se pode achar
Que a luz dos olhos meus precisa se casar.
...
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail

Beladona
Regente
Regente


Online
Mensagens: 2733
Local: Algarve
Mensagem Enviada: Qua Out 09, 2019 23:38     Assunto : Responder com Citação
 
Um belo poema do filósofo, poeta e advogado americano Max Ehrmann, que para mim é mais um lema de vida...

Desiderata

Siga tranquilamente entre a inquietude e a pressa, lembrando-se que há sempre paz no silêncio. Tanto que possível, sem humilhar-se, viva em harmonia com todos os que o cercam.

Fale a sua verdade mansa e calmamente e ou√ßa a dos outros, mesmo a dos insensatos e ignorantes ‚Äď eles tamb√©m tem a sua pr√≥pria hist√≥ria.

Evite as pessoas agressivas e transtornadas, elas afligem o nosso espírito. Se você se comparar com os outros você se tornará presunçoso e magoado, pois haverá sempre alguém inferior e alguém superior a você. Viva intensamente o que já pode realizar.

Mantenha-se interessado no seu trabalho, ainda que humilde, ele √© o que de real existe ao longo de todo o tempo. Seja cauteloso nos neg√≥cios, porque o mundo est√° cheio de ast√ļcia, mas n√£o caia na descren√ßa, a virtude existir√° sempre.

‚ÄúVoc√™ √© filho do Universo, irm√£o das estrelas e √°rvores. Voc√™ merece estar aqui e mesmo que voc√™ n√£o possa perceber a terra e o universo v√£o cumprindo o seu destino.‚ÄĚ

Muita gente luta por altos ideais e em toda a parte a vida está cheia de heroísmos.

Seja você mesmo, principalmente, não simule afeição nem seja descrente do amor; porque mesmo diante de tanta aridez e desencanto ele é tão perene quanto a relva.

Aceite com carinho o conselho dos mais velhos, mas seja compreensível aos impulsos inovadores da juventude.

Alimente a for√ßa do Esp√≠rito que o proteger√° no infort√ļnio inesperado, mas n√£o se desespere com perigos imagin√°rios, muitos temores nascem do cansa√ßo e da solid√£o.

E a despeito de uma disciplina rigorosa, seja gentil para consigo mesmo. Portanto, esteja em paz com Deus, como quer que voc√™ O conceba, e quaisquer que sejam os seus trabalhos e aspira√ß√Ķes, na fatigante jornada da vida, mantenha-se em paz com a sua pr√≥pria alma.

Acima da falsidade, dos desencantos e agruras, o mundo ainda é bonito, seja prudente.
FAÇA TUDO PARA SER FELIZ
...
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail

Beladona
Regente
Regente


Online
Mensagens: 2733
Local: Algarve
Mensagem Enviada: Qui Out 10, 2019 19:31     Assunto : Responder com Citação
 
Um belo soneto de Florbela Espanca...

Vaidade

Sonho que sou a Poetisa eleita,
Aquela que diz tudo e tudo sabe,
Que tem a inspiração pura e perfeita,
Que re√ļne num verso a imensidade!

Sonho que um verso meu tem claridade
Para encher todo o mundo! E que deleita
Mesmo aqueles que morrem de saudade!
Mesmo os de alma profunda e insatisfeita!

Sonho que sou Alguém cá neste mundo…
Aquela de saber vasto e profundo,
Aos pés de quem a terra anda curvada!

E quando mais no céu eu vou sonhando,
E quando mais no alto ando voando,
Acordo do meu sonho… E não sou nada!…

in Poesia Completa
...
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail