Monarquicos.com Monarquicos.com Fórum Monarquicos.com Vídeos Monarquicos.com Adicionar aos Favoritos
Registar Registe-se neste Fórum (Gratuito)   Entrar Entrar no Fórum

iznoguud
Regente
Regente


Offline
Mensagens: 2766

Mensagem Enviada: Qui Mai 13, 2010 08:54     Assunto : Proposta de Elaboração de um Documento para apresentar às Partes interessadas do Movimento Monárquico Responder com Citação
 
Meus caros,

Creio que � do interesse de todos a apresenta��o de um Documento a todas as partes, por forma a que se intente na prossecu��o de um texto no qual se defina, concretamente, o delinear de um objectivo e das obriga��es e deveres que cada parte estar� obrigada a subscrever.

O interesse seria que este Documento fosse o mais abrangente o poss�vel por forma a que, numa eventual reuni�o entre as partes no caso de se chegar a tal situa��o, da mesma pudesse sair um texto o mais completo e expl�cito o poss�vel sobre o m�ximo de situa��es.

No entanto, n�o podemos deixar cair esta oportunidade apenas devido � intransig�ncia de parte a parte relativamente a algumas situa��es. Logo, em casos deste g�nero, os pontos onde n�o se conseguir a aceita��o para discuss�o pelas partes ser� colocada � margem, esperando-se que tais impasses possam ser ent�o resolvidos noutra altura se assim se entender.

Assim e com este prop�sito em mente eu, enquanto Administrador do www.monarquicos.com, irei apresentar inicialmente � Administra��o do www.monarquicos.com e posteriormente, no caso de o projecto ir adiante, �s diferentes fac��es um texto relativo � quest�o em causa, com o claro intuito de se come�ar a trabalhar em conjunto e em prol de Portugal e dos Portugueses reaproximando estes do objectivo de uma Monarquia.

Pedindo desde j� a todos os interessados que contribuam com sugest�es para a elabora��o de um texto sob os moldes acima descritos, o qual se quer o mais completo o poss�vel e com as devidas salvaguardas para que TODOS possam contribuir sem verem as suas posi��es serem colocadas em cheque ou desvirtuadas.

Pe�o assim a todos pelas vossas opini�es e posi��es, para al�m de sugest�es para que possamos ir avan�ando nesta prossecu��o.

IzNoGuud
_________________

 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular

Pedro Reis
Monárquico
Monárquico


Offline
Mensagens: 586
Local: Santa Cruz
Mensagem Enviada: Qui Mai 13, 2010 21:00     Assunto : Responder com Citação
 
Força nisso. Eu sento-me a qualquer mesa...não prometo é que fique sentado para além do humanamente possível! As minhas posições são públicas.

Abraço
_________________
6,435 kg para quem estiver interessado.
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular

iznoguud
Regente
Regente


Offline
Mensagens: 2766

Mensagem Enviada: Sex Mai 14, 2010 11:47     Assunto : Responder com Citação
 
Mas e o que deverá ser incluído no mesmo por forma a que se possa avançar com um convite a todos os interessados?

IzNoGuud
_________________

 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular

Pedro Reis
Monárquico
Monárquico


Offline
Mensagens: 586
Local: Santa Cruz
Mensagem Enviada: Sáb Mai 15, 2010 13:50     Assunto : Responder com Citação
 
Um plano de marketing parece-me uma boa ideia!

Referendo daqui a quantos anos?
Estratégia adaptada a esse período.
Recursos financeiros para essa estratégia.
Plano(s) de contingência(s).
Acção pluricanal: social, política, etc.
Indicadores de eficácia.
Regulação política centralizada, independente da Casa Real.

Parece-me uma boa base de partida.
_________________
6,435 kg para quem estiver interessado.
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular

iznoguud
Regente
Regente


Offline
Mensagens: 2766

Mensagem Enviada: Seg Mai 17, 2010 11:42     Assunto : Responder com Citação
 
Pedro Reis escreveu:
Um plano de marketing parece-me uma boa ideia!

Referendo daqui a quantos anos?
Estratégia adaptada a esse período.
Recursos financeiros para essa estratégia.
Plano(s) de contingência(s).
Acção pluricanal: social, política, etc.
Indicadores de eficácia.
Regulação política centralizada, independente da Casa Real.

Parece-me uma boa base de partida.


Eu por acaso até que tinha pensado em algo mais "leve" com o intuíto de se começar a ganhar confiança entre os participantes.

Mas as opções apresentadas pelo nosso caro Pedro Reis são, quanto a mim, questões essenciais e de interesse para o Movimento Monárquico ver resolvidas.

Que mais me têm a dizer sobre esta questão pois presumo que andar a falar de monarquia não seja apenas para se mandar uns bitates ao Regime e Governos sobre tudo estar mal, quando não se têm opinião própria sobre aquilo que seria interessante tentar promover enquanto Movimento Wink

IzNoGuud
_________________

 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular

Pedro Reis
Monárquico
Monárquico


Offline
Mensagens: 586
Local: Santa Cruz
Mensagem Enviada: Seg Mai 17, 2010 21:36     Assunto : Responder com Citação
 
Não têm nada a dizer, porque isso dá trabalho e é uma chatice...
_________________
6,435 kg para quem estiver interessado.
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular

iznoguud
Regente
Regente


Offline
Mensagens: 2766

Mensagem Enviada: Ter Mai 18, 2010 12:19     Assunto : Responder com Citação
 
Pedro Reis escreveu:
Não têm nada a dizer, porque isso dá trabalho e é uma chatice...


LOL... e não deixa de ser verdade.

Tenho lido o livro relativo ao Marquês de Soveral e pelo que tenho notado, a Sociedade Portuguesa e a forma de trabalhar dos Monárquicos pouco ou nada mudou desde então.

Há sempre aqueles mais irrequietos com as suas ideias, onde me revejo (e espero que os demais também), e aquela multidão cinzenta que aposta na manutenção do status quo, fazendo muito para que tudo se mantenha rigorosamente igual.

IzNoGuud
_________________

 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular

iznoguud
Regente
Regente


Offline
Mensagens: 2766

Mensagem Enviada: Qua Mai 26, 2010 22:18     Assunto : Responder com Citação
 
Apresenta-se agora um esboço de um Documento o qual procura ser o mais neutro o possível por forma a deixar o máximo espaço de manobra a todos os interessados. Pede-se igualmente a todos os membros do www.monarquicos.com que comentem, sugiram e critiquem quer a forma do mesmo como a maneira como este está feito.

IzNoGuud
Administrador do espaço www.monarquicos.com

*****

Documento relativo à proposta de um encontro entre representantes do Movimento Monárquico.

Recordemos que agimos pelo que supomos ser o melhor para Portugal, os Portugueses, a Monarquia e por um Rei para os Portugueses!

O presente documento serve a função de convidar Sua Exa., ou os representantes por Sua Exa. nomeados, para um encontro em data a definir.

O objectivo do frisado encontro servirá a dupla função de:

a) Se procurar estabelecer, entre os intervenientes, um compromisso no qual a bem de Portugal, dos Portugueses e da Monarquia se procurariam definir posições comuns de índole ideológica ou funcional, por forma a que todo o Movimento Monárquico possa falar a uma só voz dentro destas posições.

b) Se possam estabelecer laços de confiança entre os intervenientes, por forma a que outros encontros, com propósitos específicos, possam ser realizados sempre a bem de Portugal, dos Portugueses e da Monarquia.

Com tal em mente:

a) Desaconselha-se a discussão de temáticas relativas à Sucessão, por forma a que os propósitos constantes do ponto 3º consigam ser atingidos.

b) No entanto fica exposta a reserva de que todos os intervenientes estiverem dispostos a abordar tal temática, que então e somente então a mesma seria abordada.

Dado o interesse na existência de uma mediação para o referido encontro, no caso deste se vir a concretizar:

a) A Administração do espaço www.monarquicos.com apresenta-se enquanto disponível para tal, dado o seu conhecido papel de isenção relativamente à temática em causa.

b) No entanto e enquanto ressalva fica aqui patente a aceitação de propostas de mediadores por parte dos intervenientes, os quais terão sempre de ser aceites por todos.

*****
_________________

 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular

Afonso de V. e Meneses
Utilizador
Utilizador


Offline
Mensagens: 15

Mensagem Enviada: Dom Fev 06, 2011 14:45     Assunto : Proposta de elaboração de um documento para apresentar às partes interessadas no movimento monárquico Responder com Citação
 
Exmº. Senhor IzNoGuud

Sou beirão.
Quando vi o seu esforço para congregar monárquicos para um entendimento comum, fiquei entusiasmado. Procurei com a ajuda de alguns amigos, juntar muitos mais, na perspectiva de ampliar esse movimento que deseja ver instalado.
Porque nada é fácil na vida, só agora me é possível responder ao seu apelo. Aqui estou com mais 77 monárquicos.
Antes de prosseguirmos, gostávamos de obter respostas concretas sobre vários aspectos.
Assim:
1 - Qual o número de aderentes ao movimento serão precisos para se poder vir a falar na problemática da sucessão, caso a maioria assim o entenda?
2 - Qual a percentagem de aderentes existentes (interessados no assunto) serão precisos para se discutir e votar tais assuntos?
3 - Qual a percentagem de votantes existentes terão que ser a favor do pretendente mais votado, para que o movimento possa tomar uma posição oficial?
4 - Entende que aqueles que não virem o seu pretendente escolhido deverão apoiar e lutar pelo pretendente mais votado apoiado pelo movimento?
5 - No seu caso particular, se D. Duarte Pio não for o escolhido, apoiará e lutará por outro?

Só depois de obtermos tais respostas, de uma forma concreta e precisa, sem subterfúgios ou retórica filosófica, poderemos aderir de uma forma concreta ao movimento.

Como a ideia foi lançada pelo Senhor, esperamos por uma resposta.
Ficamos a aguardar.

Respeitosos cumprimentos.

Afonso de V. e Meneses
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular

iznoguud
Regente
Regente


Offline
Mensagens: 2766

Mensagem Enviada: Seg Fev 07, 2011 11:09     Assunto : Re: Proposta de elaboração de um documento para apresentar às partes interessadas no movimento monárquico Responder com Citação
 
Afonso de V. e Meneses escreveu:
Exmº. Senhor IzNoGuud


Sr. Afonso de V. e Meneses, por favor trate-me por IzNoGuud ou, quanto muito, por Sr. uma vez que AQUI... com algumas excepções por norma não são usadas formas formais de tratamento.

Afonso de V. e Meneses escreveu:
Sou beirão.
Quando vi o seu esforço para congregar monárquicos para um entendimento comum, fiquei entusiasmado. Procurei com a ajuda de alguns amigos, juntar muitos mais, na perspectiva de ampliar esse movimento que deseja ver instalado.
Porque nada é fácil na vida, só agora me é possível responder ao seu apelo. Aqui estou com mais 77 monárquicos.


Um muito obrigado pela iniciativa do meu caro e dos Srs. que a si se juntaram.

Afonso de V. e Meneses escreveu:
Antes de prosseguirmos, gostávamos de obter respostas concretas sobre vários aspectos.


É justo... MAS atente de que APENAS falarei na minha visão PESSOAL e não numa visão "INSTITUCIONAL", uma vez que creio que OUTROS talvez mais entendidos na matéria igualmente se deveriam de pronunciar quanto às mesmas questões aqui expostas por forma a que se haja da forma mais CORRECTA e até TRANSPARENTE o possível.

Afonso de V. e Meneses escreveu:
1 - Qual o número de aderentes ao movimento serão precisos para se poder vir a falar na problemática da sucessão, caso a maioria assim o entenda?


Sinceramente considero esta questão SECUNDÁRIA perante o nosso propósito de procurarmos implantar uma Monarquia em Portugal.

No entanto a RESPOSTA à sua pergunta é, NUNCA antes de se SOLICITAR (mediante todas as formas possíveis que nos forem possíveis) ao actual PARLAMENTO (mesmo que Republicano) para responder à questão, de forma CLARA, de QUEM seria o SUCESSOR d'El Rei D. Manuel II.

Atente que, apesar de estarmos sob uma República, o PAPEL do Parlamento ultrapassa a questão do Regime. Logo que este está, quanto a mim, OBRIGADO a pensar em alternativas (por menos necessárias que as mesmas possam parecer necessárias) para a correcta governação Nacional. Logo que seria, uma vez mais quanto a mim, da competência do Parlamento o papel de RESOLVER de uma vez por todas esta questão.

A título de exemplo para JUSTIFICAR esta minha visão pessoal, exponho o seguinte.

Sob o Estado Novo Salazar, o qual NÃO tinha qualquer interesse em mudar de Regime ao contrário do que alguns Monárquicos possam pensar, legislou DENTRO das competências de um Regime Republicano por forma a DEVOLVER a Cidadania Portuguesa aos descendentes do Sr. D. Miguel e a REVOGAR, explicitamente, as Leis do Banimento (legislada sob a Monarquia) e da Proscrição (legislada sob a República) as quais IMPEDIAM o regresso destes assim como o seu acesso à Cidadania Portuguesa dos mesmos.

LOGO o Estado Novo, agindo DENTRO das competências de um Regime Republicano, DEVOLVE a capacidade para um descendente da Casa de Bragança se apresentar, em solo Português, enquanto Pretendente ao Trono de Portugal. Por mais que a maioria dos Monárquicos já se revisse no mesmo (o qual até tais revogações, estaria para todos os efeitos IMPEDIDO de se apresentar perante Cortes enquanto Pretendente).

E SÓ no caso de o Parlamento se RECUSAR a cumprir com a sua, uma vez mais na minha opinião, obrigação é que os Monárquicos terão a sua JUSTIFICAÇÃO para tomar o assunto nas suas próprias Mãos e de avançar com uma ALTERNATIVA.

Afonso de V. e Meneses escreveu:
2 - Qual a percentagem de aderentes existentes (interessados no assunto) serão precisos para se discutir e votar tais assuntos?


No caso de se avançar com esta questão. Creio que ANTES de se chegar à parte dos números e percentagens, se deveria pensar antes no COMO é que a mesma deveria de acontecer.

A minha opinião é de que PRIMEIRO se deveriam de reunir um GRUPO de ESPECIALISTAS em Direito e Genealogia por forma a ESTUDAR e VALIDAR, ou não, TODAS as Pretensões que se apresentassem perante as Cortes ou um seu equivalente.

E após tais validações, os mesmos deveriam de se APRESENTAR perante TODOS os Portugueses e DEFENDER os porquês de os mesmos MELHOR serem capazes de SERVIR a Portugal e aos Portugueses.

Depois de tal situação, permitiria-se que TODOS os Portugueses decidissem (aqueles que o quisessem) quem desejariam ver enquanto Rei de Portugal (ainda que enquanto Rei sem Trono).

Esta "eleição", uma vez que não tenho um melhor nome para a apelidar, iria dar SEMPRE origem a uma NOVA Dinastia. Mesmo que a mesma recaísse, novamente, na Casa de Bragança.

Afonso de V. e Meneses escreveu:
3 - Qual a percentagem de votantes existentes terão que ser a favor do pretendente mais votado, para que o movimento possa tomar uma posição oficial?


50%+1 será mais que suficiente. Pois aqui estaremos SIMPLESMENTE a decidir sobre QUEM recairá o papel de dar início a uma NOVA Dinastia. Cabendo depois ao próprio e aos seus descendentes o papel de incorporar o papel reservado aos Soberanos e de TRANSMITIR aos Portugueses a SEGURANÇA e ISENÇÃO que tal função está obrigada a prestar.

Afonso de V. e Meneses escreveu:
4 - Entende que aqueles que não virem o seu pretendente escolhido deverão apoiar e lutar pelo pretendente mais votado apoiado pelo movimento?


Não serão obrigados a gostar do mesmo, mas enquanto Monárquicos deverão prestar TODO o auxílio para que a Monarquia VINGUE ou possa VINGAR em Portugal e SE não conseguirem prestar esse serviço, pelo menos deverão ter a percepção e a coragem para se AFASTAR ou ABSTER da vida "pública" em tudo aquilo que diz respeito ao Rei e à Monarquia. O que não impede os mesmos de poderem seguir uma vida "pública" ao nível da Governação é claro!

Afonso de V. e Meneses escreveu:
5 - No seu caso particular, se D. Duarte Pio não for o escolhido, apoiará e lutará por outro?


Sr. Afonso de V. e Meneses. No meu caso em PARTICULAR eu SEMPRE SERVIREI a Portugal, aos Portugueses e ao Rei que estes para si escolherem.

NÃO aceitar tal, implicaria um afastamento da minha pessoa de toda e qualquer questão relativa à Monarquia enquanto Instituição.

Afonso de V. e Meneses escreveu:
Só depois de obtermos tais respostas, de uma forma concreta e precisa, sem subterfúgios ou retórica filosófica, poderemos aderir de uma forma concreta ao movimento.


Aproveito para lhe PERGUNTAR se por norma encontra nas minhas palavras o recurso a "...subterfúgios ou retórica filosófica..." como indicou?

Afonso de V. e Meneses escreveu:
Como a ideia foi lançada pelo Senhor, esperamos por uma resposta.
Ficamos a aguardar.


A resposta foi dada. Aproveito para pedir ao Sr., no caso das MINHAS respostas vos serem satisfatórias, para exporem os vossos nomes AQUI ou pelo menos em PRIVADO à minha pessoa. Por forma a que possamos, tentar, dar início a eventuais planos de acção.

Paulo Especial
Administrador do espaço www.monarquicos.com
_________________


Editado pela última vez por iznoguud em Qua Fev 09, 2011 12:53, num total de 1 vez

 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular