Monarquicos.com Monarquicos.com Fórum Monarquicos.com Vídeos Monarquicos.com Adicionar aos Favoritos
Registar Registe-se neste Fórum (Gratuito)   Entrar Entrar no Fórum

Bernardo Barros
Monárquico
Monárquico


Offline
Mensagens: 189
Local: Porto
Mensagem Enviada: Dom Mai 23, 2010 21:42     Assunto : Responder com Citação
 
Caro Valdez

Eu li as Notas Verbais, como lhe disse!
Esse pedido de desculpas resulta de uma frase que não pode ser dita, em República, por um representante do MNE: "eu, como todos os da minha geração fomos habituados a considerar como chefe da Casa Real de Portugal o Dom Duarte Nuno, Duque de Bragança, etc, etc...» "
Se o representante do MNE dissesse que sobre esse tipo de assuntos não se pronunciava pois estava-se em República não teria havido problema nenhum. E se o mesmo representante do MNE estivesse bem informado sobre o caso Maria Pia , mesmo com a patada que já tinha dado, continuaria a não pedir desculpas nenhumas! Ele próprio confessa que " não conhece nem nunca viu nenhuma publicação" sobre o Poidimani! Assim, segunda patada!

Aliás o Notas Verbais, como já frisei, faz uma excelente análise deste caso

Cpts

Bernardo
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular

Valdez
Monárquico
Monárquico


Offline
Mensagens: 972

Mensagem Enviada: Dom Mai 23, 2010 21:52     Assunto : re Responder com Citação
 
Caro Bernardo

Do ponto de vista do embaixador e outros que irão a julgamento, o problema deles foi que com papel timbrado do estado assumiram perante as autoridades italianas uma posição oficial, sem que tivessem bases legais para o fazer porque como o ministro disse o MNE não tem competencia para se envolver em matéria de sucessão dinástica e pelo facto de a constituição art-288 vedar à republica essa ingerencia.

Fizeram-no, D. Rosário foi detido e teve elevados prejuizos materiais, daí resulta a denuncia caluniosa que tem contornos que não os posso explicar devido à fase processual em que estamos.

Mas como é obvio todas as comunicações do embaixador às autoridades Italianas careciam de qualquer tipo de prova e obviamente foram inventadas, veja as expressões que o embaixador usa e já que fala nas Notas Verbais a ripada que ele leva pela forma como procedeu. Porque se fosse verdade o que ele foi dizer às autoridades Italianas então até do ponto de vista de actuação ele teria agido e representado muito mal o estado português.

Logo terão de assumir as responsabilidades e pagar!

Aqui num post atrás referiu a questão dos titulos, uma coisa que considero verdadeiramente grave e que me espanta é o facto de existir uma entidade de foro privado que se denomina Instituto da Nobreza, quando a palavra Instituto ao que sei é reservada para entidades estatais e essa entidade privada emite em nome do Sr. Duarte Pio Titulos de Nobreza proibidos por lei, isso é que me parece verdadeiramente espantoso! Não o facto do verdadeiro chefe da Casa Real SAR. D. Rosário o fazer usando dos seus direitos de Jus Honorum.
_________________
http://casa-real-portuguesa.ativo-forum.com/

Editado pela última vez por Valdez em Dom Mai 23, 2010 22:17, num total de 1 vez

 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular Visitar a homepage do Utilizador

Bernardo Barros
Monárquico
Monárquico


Offline
Mensagens: 189
Local: Porto
Mensagem Enviada: Dom Mai 23, 2010 22:14     Assunto : Responder com Citação
 
Não Valdez!!! O Embaixador Vasco Valente solicita ao seu congénere italiano que verifique o que se passa com o Poidimani, que não é Duque de Bragança ( verdade verdadinha) e que abriu um departamento consular de uma tal Real Casa inexistente e há pressupostos de que se passarão por ali coisas poucos claras. A partir daí nada mais tem o Embaixador nem o MNE a ver com o assunto! O caso está sob alçada da lei italiana e a investigação prossegue sem qualquer óbvia intromissão do MNE. Assim, não há ponta por onde se pegue contra o Embaixador ou o MNE.
Há o caso do tal parecer que era interno e se desinternou...mas isso não é crime, é a tal pata na poça e nada mais. E saiu logo da poça e lavadinha mal o ministro da tutela declarou que esse parecer não fora objecto de homologação. Assim sendo, houve um pateta de um jurista do MNE que se esqueceu que estamos em República e escrevinhou umas opiniões pouco republicanas, não teve o necessário concordo superior, muito menos o ministerial...arquivou-se o processo e ponto final.

Cpts

Bernardo
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular

Bernardo Barros
Monárquico
Monárquico


Offline
Mensagens: 189
Local: Porto
Mensagem Enviada: Dom Mai 23, 2010 22:41     Assunto : Responder com Citação
 
Esqueci-me de esclarecer esta parte

"Aqui num post atrás referiu a questão dos titulos, uma coisa que considero verdadeiramente grave e que me espanta é o facto de existir uma entidade de foro privado que se denomina Instituto da Nobreza, quando a palavra Instituto ao que sei é reservada para entidades estatais e essa entidade privada emite em nome do Sr. Duarte Pio Titulos de Nobreza proibidos por lei, isso é que me parece verdadeiramente espantoso! Não o facto do verdadeiro chefe da Casa Real SAR. D. Rosário o fazer usando dos seus direitos de Jus Honorum"

O INP ( e a palavra Instituto não é reservada a entidades estatais coisa nenhuma) é uma entidade privada, uma associação de direito privado que tem por objectivo a conservação e divulgação do património cultural português, nomeadamente o património honorífico. Sendo uma entidade de direito privado e actuando nos estrictos termos estatutários, o direito ao uso de títulos nobiliárquicos e de brasões de armas que confere é igualmente privado, isto é não reconhecido jurídicamente, apenas socialmente pelos respectivos membros.
Exactamente o mesmo que uma outra qualquer agremiação que premeia os seus sócios que por qualquer motivo se distinguiram com um galardão privado.

Cpts

Bernardo
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular

Valdez
Monárquico
Monárquico


Offline
Mensagens: 972

Mensagem Enviada: Dom Mai 23, 2010 23:13     Assunto : re Responder com Citação
 
Caro Bernardo

Mas não é isso que eles andam a fazer. O que eles fazem é apreciar as pretensões de pessoas descendentes de determinadas linhagens e depois atribuem titulos de nobreza à revelia da lei, e tal é que aparecem nas revistas cor de rosa a ostentarem os tais titulos. Isto é que devia ser apreciado pelo MP. Porque inclusivé a determinada altura até davam " pareceres" para o registo nacional de propriedade eu depois é que fiz uma exposição e parece que acabaram com a coisa.

De vez enquando também há umas broncas do dá e volta a tirar muito engraçadas.

Esta situação da palavra Instituto, digo-lhe que é de natureza estatal porque aqui há uns anos tentei fazer um registo com essa expressão e não fui autorizado, depois tive de mudar. Recebi uma cartinha com essa explicação. Deverá andar cá por casa, mas como é coisa antiga dava muito trabalho a procurar. A não ser que as coisas tenham mudado.

Por tanto se alguém pode atribuir titulos honorificos é na verdade o legitimo chefe da Casa Real Portuguesa ou seja D. Rosário, por via das prerrogativas do direito consuetudinário internacional para Casa Ex. Reinantes que estão bem explicitas aqui:

http://www.realcasaportuguesa.org/txt_direito.htm

Em relação ao embaixador, ele devia ter guardado as opiniões dele dentro da boca. Porque em Itália D. Rosário com sentença judicial é garantidamente duque de Bragança, assim como D. Maria Pia o foi.

Aliás o Sr. Duarte foi notificado dessas mesmas sentenças.
_________________
http://casa-real-portuguesa.ativo-forum.com/
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular Visitar a homepage do Utilizador

Valdez
Monárquico
Monárquico


Offline
Mensagens: 972

Mensagem Enviada: Seg Mai 24, 2010 06:53     Assunto : Carta de retratação do embaixador Responder com Citação
 
Caro Bernardo

Faltava encontrar a cereja no topo do bolo que foi a carta de retratação do embaixador Corte Real, recordo que é o actual chefe de protocolo de estado:



Carta com assinatura devidamente legalizada
_________________
http://casa-real-portuguesa.ativo-forum.com/
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular Visitar a homepage do Utilizador

iznoguud
Regente
Regente


Offline
Mensagens: 2768

Mensagem Enviada: Seg Mai 24, 2010 07:31     Assunto : Re: re Responder com Citação
 
Valdez escreveu:
...O que eles fazem é apreciar as pretensões de pessoas descendentes de determinadas linhagens e depois atribuem titulos de nobreza à revelia da lei, e tal é que aparecem nas revistas cor de rosa a ostentarem os tais titulos. Isto é que devia ser apreciado pelo MP.


Mas Valdez, creio que o Bernardo Barros foi perfeitamente claro. SE os mesmos reconhecem nestes tal capacidade. É lógico que seja a estes que os mesmos recorrem. Sendo que todas as Casas Reais reconhecem as decisões dos mesmos enquanto legítimas.

O que há, assim, para apreciar por parte do MP?

Valdez escreveu:
Por tanto se alguém pode atribuir titulos honorificos é na verdade o legitimo chefe da Casa Real Portuguesa ou seja D. Rosário, por via das prerrogativas do direito consuetudinário internacional para Casa Ex. Reinantes que estão bem explicitas aqui:


Patranhas. Antes por via de que o meu caro aceita que seja este a atribuir o que quer que seja e como tal considera tal legítimo, da mesma forma como a Nobreza Portuguesa aceita o papel inferido ao INP. Agora a legitimidade de tal pouco ou nenhum significado terá fora de tal círculo, se o mesmo não for aceite pelas demais Casas Reinantes ou Dinásticas. Presumo que a diferença da aceitação seja abissal entre o INP e a sua Casa Real de Bragança a favor da primeira.

IzNoGuud
_________________

 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular

Valdez
Monárquico
Monárquico


Offline
Mensagens: 972

Mensagem Enviada: Seg Mai 24, 2010 08:34     Assunto : re Responder com Citação
 
Caro Iz

É só para vocês verem como caem em contradição!

O D. Rosário que também atribui os titulos no ambito da sua associação Casa Real de Portugal, tendo todo o direito de o fazer porque uma vez reconhecido, aceite e validado pela Rota Roma o certificado de Batismo de D. Maria Pia onde se inclui o reconhecimento de paternidade a chefia da Casa Real pertencia a D. Maria Pia que a passou por cooptação da D. Rosário, sendo este o detentor legitimo do jus honorum da Casa Real Portuguesa.

Mas mesmo que ele não tivesse essas prerrogativas também podia atribuir os titulos que muito bem lhe apetecesse no ambito da sua associação e entre pares, até porque territorialmente o faz em Itália ou a partir de Itália.

Agora o que não me parece bem e levanta muitas duvidas é o que o tal Instituto anda por aí a fazer, sendo que os titulos estão expressamente proibidos por lei em Portugal e eles actuam em Portugal.
_________________
http://casa-real-portuguesa.ativo-forum.com/
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular Visitar a homepage do Utilizador

Bernardo Barros
Monárquico
Monárquico


Offline
Mensagens: 189
Local: Porto
Mensagem Enviada: Seg Mai 24, 2010 09:04     Assunto : Responder com Citação
 
Caro Valdez

Essa sua cabeça é que é uma contradição pegada!
Estamos em Portugal, os títulos atribuídos são portugueses, Poidimani NÂO é reconhecido em Portugal como coisa nenhuma, não pode brincar com o património histórico e cultural português!
Ele que atribua títulos italianos e funde uma Casa Real de Sabóia Poidimani, com consulado, museu, trono, e verá o que lhe acontece.
E pare lá com a Rota Romana, que em Portugal há separação entre o Estado e a Igreja e Roma NÂO determina quem é cidadão português nem rege o Direito de Família português.

"Mas mesmo que ele não tivesse essas prerrogativas também podia atribuir os titulos que muito bem lhe apetecesse no ambito da sua associação e entre pares, até porque territorialmente o faz em Itália ou a partir de Itália.

Uma fava!!!!A associação dele que atribua títulos italianos! Que diabo de português é você que acha legítimo brincar-se com o nosso património hiostórico? Olhe lá, se na Bechuanalândia um indivíduo qualquer começar a atribuir títulos portugueses você concorda????

E já lhe foi explicado pelo Iz que tudo isto é privado e vale inter pares, acha que o Conde de Paris aceita como bom um título português atribuído pelo Poidimani a um italiano qualquer?
Anda aí um tópico designado Circo", mas CIRCO, é isto!!!!
Cpts

Bernardo
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular

Valdez
Monárquico
Monárquico


Offline
Mensagens: 972

Mensagem Enviada: Seg Mai 24, 2010 10:50     Assunto : RE Responder com Citação
 
Caro Bernardo

SAR. D. Rosário não anda a brincar, porque ele é efectiva e legitimamente o duque de Bragança http://www.realcasaportuguesa.org/contestacao_fina l.pdf . Quem anda a brincar é o sr. Duarte Pio.

Quanto ao raio de Português que eu sou, sou daqueles que prefere o legitimo duque de Bragança, SAR. D. Rosário na frente dos destinos da patria a trabalhar para e com o povo português para um Portugal maior. Por oposição aos que como certos burrinhos estão mentalmente arreatados e não se importam de ser enganados! Roubados! Espoliados! Gosados! Mal tratados pelos governantes portugueses que ainda por cima nos hipotecam e vendem aos especuladores e às potencias internacionais.

Prefiro um Italiano que defenda os nossos interesses a Portugueses incompetentes, que defendam os interesses alheios e que nos deixam mais pobres como oportunamente um certo politico anunciou.

Logo uma das vantagens do duque ser Italiano é que se vier a ser rei vai ter de fazer e merecer muito para ganhar o coração dos portugueses e por esse motivo durmo descansado!
_________________
http://casa-real-portuguesa.ativo-forum.com/
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular Visitar a homepage do Utilizador