Monarquicos.com Monarquicos.com Fórum Monarquicos.com Vídeos Monarquicos.com Adicionar aos Favoritos
Registar Registe-se neste Fórum (Gratuito)   Entrar Entrar no Fórum

Luzíadus
Monárquico
Monárquico


Offline
Mensagens: 742
Local: Olhão - Reino do Algarve
Mensagem Enviada: Sex Fev 11, 2011 22:36     Assunto : Porque foi o Caíque "Bom Sucesso" em diligência de Estado? Responder com Citação
 
Na fotocópia autenticada do salvo-conduto, que levou Manuel Martins Garrocho no Caíque "Bom Sucesso" para o Brasil, que veio do Arquivo Nacional deste país, consta que levou a bordo Mateus Garcia com a mulher, presos para ser libertado na Ilha da Madeira e foi em diligência do Estado.
Como pôde ir em diligência do Estado, se a Junta Suprema do Algarve, que o mandou como barco correio, tinha sido constituída "ad hoc" e pretendia a aprovação da sua benigna constituição?
Assim sendo, a Junta Suprema do Algarve não tinha essa competência, mas fê-lo por inerência, ao colocar em Presidente, o Conde de Castro Marim, futuro Marquês de Olhão, que tinha sido nomeado pelo Príncipe Regente D.João VI, o tenente-general dos seus exércitos.
Esta nomeação é confirmada como cargo activo, para além da nomeação pela própria Declaração, antes do Príncipe Regente partir para o Brasil, mas por ofício da Câmara Municipal de Portimão para a de Faro, quando da aclamação em 19 de Junho, a perguntar, se já tinham avisado o Conde de Castro Marim "a quem sua Alteza Real tinha confiado o governo deste Reino".
Também a fotocópia de uma carta, que veio do Arquivo Nacional do Brasil, do Conde de Castro Marim para o Príncipe Regente, dizia, que ía no Alentejo e que os exércitos do Norte estavam organizados.
Na própria Carta Régia de 02 de Janeiro de 1809, o Príncipe Regente agradece ao já Marquês de Olhão como "levantastes e todo o Algarve, principiando em Olhão" ao ter cumprido a sua função com lealdade.
Quem informou que Olhão foi o primeiro lugar a revoltar-se foi o Bispo D.Francisco Gomes de Avelar. Quem indicou, que o movimento foi a 16 de Junho, foi o escrivão do Compromisso Marítimo, João da Rosa.
Daí, que o João da Rosa marcou a sua influência no Alvará de 15 de Novembro de 1808 e o Bispo na Carta Régia de 02 de Janeiro de 1809.
Assim sendo, o Caíque "Bom Sucesso" foi do Algarve, ao serviço do próprio Príncipe Regente, enviado pelo seu tenente-general dos seus exércitos em Portugal, para o Príncipe Regente no Brasil, onde se encontrava.
Saiu como barco correio e tudo indica, que em função militar, levando dois presos até ao Funchal.
Que a função era militar, considera-se, porque foi mandado pelo chefe do exército real,em altura de ocupação e libertação do território Nacional.
Esta interpretação, torna-se mais reforçada, quando a quase totalidade da tripulação foi nomeada para patentes militares da marinha, uns em segundo-tenentes e outros no equivalente a sargentos.
Esta é a explicação encontrada para justificar que o Caíque "Bom Sucesso", fez a viagem ao Brasil em diligência do Estado. A Junta, que não tinha ainda essa competência, fê-lo por inerência do Presidente.

fonte: "O Olhanense", por Adérito Paz


Caíque "Bom Sucesso"


Revolta dos Populares


Chegada ao Brasil


Marquês de Olhão

_________________

www.principadodafuzeta.com.pt
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular