Monarquicos.com Monarquicos.com Fórum Monarquicos.com Vídeos Monarquicos.com Adicionar aos Favoritos
Registar Registe-se neste Fórum (Gratuito)   Entrar Entrar no Fórum

iznoguud
Regente
Regente


Offline
Mensagens: 2766

Mensagem Enviada: Qui Jan 14, 2010 18:22     Assunto : Responder com Citação
 
Luzíadus escreveu:
a primeira parte : refiro me ao sistema actual (republica) porque é logico que dependemos dela (republica) para um simples referendo sobre o regime, deduzo que concorda comigo?!


Por acaso, não creio que dependamos... Referendos podem ser, quase que, impostos ao Governo em exercício.

Sendo que a não aceitação de acção em tal situação, por parte do Governo, corresponde a uma clara violação do princípio envolvido.

Luzíadus escreveu:
...depois vem a segunda parte: após esse dito referendo se o sim á monarquia ganhar, já poderemos ter as Cortes de uma forma "legal" de acordo com o regime ganhador no referendo, tem logica,não?


Não, não tem.

Porque AINDA estaremos em República. Logo por mais que tenhamos ganho um Referendo sobre a questão Regimental, SE é possível efectuar Cortes EM República. Então NADA impede que as possamos efectuar AGORA, ainda sem um Referendo efectuado (e ganho).

Nós NÃO podemos procurar associar a questão do funcionamento da Monarquia à forma como esta deverá ser reimplantada.

Primeiro porque são questões diferentes e segundo porque corremos o risco de ficar "presos" à República no caso de um eventual referendo nos correr mal (como aconteceu no Brasil, onde ao se tentar um "tudo ou nada", a Monarquia (enquanto Instituição) quase que viu ser impedida qualquer opção desta alguma vez se poder voltar a apresentar enquanto alternativa).

Luzíadus escreveu:
finalizando a terceira parte: á qual eu me referia ao assunto das revistas cor de rosa causar me impressão, e ver pessoal que usa esse argumento para justificar o tipo de Monarca que quer ou não quer, não acho que seja um assunto para se utilizar em discussões sérias.


Nesse caso, creio, que deveria ter sido mais explícito.
Desculpe-me se, de facto, compreendi ou levei para outro lado as suas palavras.

Luzíadus escreveu:
Meu caro, como sabe ambos estamos do lado da pretensão D.Duarte, mas como lhe disse se houver várias pretensões, é obvio que só as Cortes é que têm o papel de resolver essa situação, penso que há uma parte das Cortes que também representam o Povo,não?


Não é SE houver, HÁ! Basta olhar para a Pretensão do Sr. D. Pedro Folque a título de exemplo.

Mas INDEPENDENTEMENTE do facto de haver ou não mais do que uma Pretensão. Estas, mesmo que fosse apenas uma, teriam SEMPRE de passar pelo CRIVO das Cortes ANTES de se arrogarem a ser algo mais do que Pretensos Pretendentes!

A forma como uma Pretensão optou por agir, criou um verdadeiro "pântano" nas hostes monárquicas. Uma vez que SE a mesma optar por "corrigir", agora, a sua actuação. Tal dará ajo a que se considere que esta perdeu "prestígio", "face", etc. situação só por si IMPENSÁVEL para os mesmos.

E agora, fazer o QUÊ? Eu penso que os interesses de Portugal e dos Portugueses deveriam de estar SEMPRE à frente dos pessoais... mas parece-me que estou errado.

IzNoGuud
_________________

 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular

Luzíadus
Monárquico
Monárquico


Offline
Mensagens: 742
Local: Olhão - Reino do Algarve
Mensagem Enviada: Sex Jan 15, 2010 00:05     Assunto : Responder com Citação
 
iznoguud escreveu:
Luzíadus escreveu:
a primeira parte : refiro me ao sistema actual (republica) porque é logico que dependemos dela (republica) para um simples referendo sobre o regime, deduzo que concorda comigo?!


Por acaso, não creio que dependamos... Referendos podem ser, quase que, impostos ao Governo em exercício.

Sendo que a não aceitação de acção em tal situação, por parte do Governo, corresponde a uma clara violação do princípio envolvido.


Isso a mim não seria novidade, visto a violação de tantas coisas por parte dos Governos, não vejo que a Republica seja algum dia referendada pois isso iria pôr em causa todo o funcionamento da mesma e muitos "postos de trabalho" de amigos, familiares, e punha em causa o fim de muitos tachos.

iznoguud escreveu:
Luzíadus escreveu:
...depois vem a segunda parte: após esse dito referendo se o sim á monarquia ganhar, já poderemos ter as Cortes de uma forma "legal" de acordo com o regime ganhador no referendo, tem logica,não?


Não, não tem.

Porque AINDA estaremos em República. Logo por mais que tenhamos ganho um Referendo sobre a questão Regimental, SE é possível efectuar Cortes EM República. Então NADA impede que as possamos efectuar AGORA, ainda sem um Referendo efectuado (e ganho).

Nós NÃO podemos procurar associar a questão do funcionamento da Monarquia à forma como esta deverá ser reimplantada.

Primeiro porque são questões diferentes e segundo porque corremos o risco de ficar "presos" à República no caso de um eventual referendo nos correr mal (como aconteceu no Brasil, onde ao se tentar um "tudo ou nada", a Monarquia (enquanto Instituição) quase que viu ser impedida qualquer opção desta alguma vez se poder voltar a apresentar enquanto alternativa).


Mas meu caro se o povo optar pela Monarquia haverá uma data para a passagem do regime, logo não teria logica a Republica se apoderar do país não largando o "lugar" contra a vontade de um referendo.

iznoguud escreveu:
Luzíadus escreveu:
Meu caro, como sabe ambos estamos do lado da pretensão D.Duarte, mas como lhe disse se houver várias pretensões, é obvio que só as Cortes é que têm o papel de resolver essa situação, penso que há uma parte das Cortes que também representam o Povo,não?


Não é SE houver, HÁ! Basta olhar para a Pretensão do Sr. D. Pedro Folque a título de exemplo.

Mas INDEPENDENTEMENTE do facto de haver ou não mais do que uma Pretensão. Estas, mesmo que fosse apenas uma, teriam SEMPRE de passar pelo CRIVO das Cortes ANTES de se arrogarem a ser algo mais do que Pretensos Pretendentes!


Sim claro,que teria que passar pelo Crivo agora se há mais pretensões RECONHECIDAS e LEGAIS, então não sei porque é que não trabalham para a causa monarquica, educando e demonstrado ao Povo sobre a monarquia, mostrar a diferença, o único que vejo alguma coisa é o Sr.D.Duarte Pio, mais ninguém, logo é natural o povo só ver D.Duarte como Herdeiro.
_________________

www.principadodafuzeta.com.pt
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular

iznoguud
Regente
Regente


Offline
Mensagens: 2766

Mensagem Enviada: Sex Jan 15, 2010 10:42     Assunto : Responder com Citação
 
Luzíadus escreveu:
Mas meu caro se o povo optar pela Monarquia haverá uma data para a passagem do regime, logo não teria logica a Republica se apoderar do país não largando o "lugar" contra a vontade de um referendo.


Meu caro, uma vez mais, não misturemos alhos com bugalhos, para além do meu caro NÃO ter percebido aquilo que eu disse.

SE houver um referendo e SE a Monarquia ganhar, então é lógico que exista de facto uma data para a transferência de poderes.

Mas SE realizarmos umas Cortes ANTES dessa data, por mais que saibamos que vamos ser uma Monarquia a partir da data X, continuaremos a efectuar as tais Cortes SOB o Regime Republicano.

Para melhor compreensão do meu caro.

Já há muito que se sabia que a transferência de poderes administrativos em Macau, iria acontecer a 19 de Dezembro de 1999. Sendo que estes, inclusive, começaram a participar de forma crescente na Administração do mesmo território por forma a que tal transição fosse o mais harmoniosa o possível (tal como aconteceria numa transição Regimental). MAS oficialmente, Macau FOI um território administrado por Portugal ATÉ à troca das Bandeiras, tal como Portugal seria uma República ATÉ à passagem de testemunho.

Luzíadus escreveu:
Sim claro,que teria que passar pelo Crivo agora se há mais pretensões RECONHECIDAS e LEGAIS, então não sei porque é que não trabalham para a causa monarquica, educando e demonstrado ao Povo sobre a monarquia, mostrar a diferença, o único que vejo alguma coisa é o Sr.D.Duarte Pio, mais ninguém, logo é natural o povo só ver D.Duarte como Herdeiro.


Twisted Evil

1º O que faz com que uma Pretensão seja RECONHECIDA e LEGAL?

2º A "Causa Monárquica" É um Organismo INDEPENDENTE ou associado a uma Pretensão?

3º Vê o QUÊ? O meu caro sabia que, pela opinião do nosso Nau, isso que acabou de falar equivaleria ao mui republicano acto de AUTO-PROMOÇÃO!

Um Rei NÃO precisa de demonstrar o que quer que seja, simplesmente É!

O Sr. D. Duarte Pio, por mais que eu me reveja na SUA pretensão, nada mais é do que alguém que se apresenta enquanto CANDIDATO, vulgarmente chamados de Pretendentes, ao Trono de Portugal.

Sendo que POR falta de concorrência (e tradição), à altura, este (e antes deste o Sr. D. Duarte Nuno) assumiu as funções INTERINAS de um Rei de Portugal.

Quanto ao facto do mesmo representar a Família Real Portuguesa... este (ou os seus descendentes), independentemente de vir alguma vez, a ascender ao Trono de Portugal será SEMPRE membro de UMA Família Real Portuguesa (lembre-se que na França, há TRÊS Casas Reais, logo Famílias Reais por mais que estas não reinem).

IzNoGuud
_________________

 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular

luademaio
Utilizador Recente
Utilizador Recente


Offline
Mensagens: 8

Mensagem Enviada: Qui Jul 08, 2010 12:54     Assunto : Responder com Citação
 
Comecei a ler este tópico por curiosidade. Descobri o fórum há pouco tempo e achei que já agora, não custa tentar perceber o que se passa por aqui porque na realidade não é um tema muito abordado na comunicação social e quando o é ás vezes perde um pouco a imparcialidade. Eu não tenho uma opinião política formada, talvez porque em parte desacredite nos governantes até agora e em outra medida por falta de informação. Este segunto aspecto é o que estou a tentar resolver.
Li algures a meio dos posts que alguém referiu que uma pessoa que ainda não esteja convencida das vantagens da monarquia é algo, não me recordo exactamente a palavra, será estranho, inculto, algo assim? porque actualmente há muita informação.
Se me permitem expressar a minha opinião, inserindo-me nesta categoria, não é talvez por não querer saber ou ter trabalho a procurar, informar-se e estudar o tema, é porque simplesmente quase não se ouve falar sobre ele. E agora, chego eu aqui, na minha humilde ignorância que confesso desde já, e tudo me parece estranho, quase outro idioma, e eu nem sequer percebo muitas das bases de que aqui se falam... Confused Creio que talvez com o tempo este problema se venha a esbater mas o que talvez não desapareça com tanta facilidade é o facto de de certa forma sentir que de um modo geral a monarquia é mais dirigia às elites e portanto, menos conhecida pelo cidadão comum. Sugeria talvez ums maior sensibilização geral e que se tentasse levar este tema não só entre monárquicos mas também às pessoas que estão por fora.

Peço desculpa pela simplicidade da minha intervenção, apenas pretendia expressar a minha opinião e tentar conhecer melhor do que por aqui se fala.

Cumprimentos.
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular

Luzíadus
Monárquico
Monárquico


Offline
Mensagens: 742
Local: Olhão - Reino do Algarve
Mensagem Enviada: Sex Jul 09, 2010 14:56     Assunto : Responder com Citação
 
luademaio escreveu:
Comecei a ler este tópico por curiosidade. Descobri o fórum há pouco tempo e achei que já agora, não custa tentar perceber o que se passa por aqui porque na realidade não é um tema muito abordado na comunicação social e quando o é ás vezes perde um pouco a imparcialidade. Eu não tenho uma opinião política formada, talvez porque em parte desacredite nos governantes até agora e em outra medida por falta de informação. Este segunto aspecto é o que estou a tentar resolver.
Li algures a meio dos posts que alguém referiu que uma pessoa que ainda não esteja convencida das vantagens da monarquia é algo, não me recordo exactamente a palavra, será estranho, inculto, algo assim? porque actualmente há muita informação.
Se me permitem expressar a minha opinião, inserindo-me nesta categoria, não é talvez por não querer saber ou ter trabalho a procurar, informar-se e estudar o tema, é porque simplesmente quase não se ouve falar sobre ele. E agora, chego eu aqui, na minha humilde ignorância que confesso desde já, e tudo me parece estranho, quase outro idioma, e eu nem sequer percebo muitas das bases de que aqui se falam... Confused Creio que talvez com o tempo este problema se venha a esbater mas o que talvez não desapareça com tanta facilidade é o facto de de certa forma sentir que de um modo geral a monarquia é mais dirigia às elites e portanto, menos conhecida pelo cidadão comum. Sugeria talvez ums maior sensibilização geral e que se tentasse levar este tema não só entre monárquicos mas também às pessoas que estão por fora.

Peço desculpa pela simplicidade da minha intervenção, apenas pretendia expressar a minha opinião e tentar conhecer melhor do que por aqui se fala.

Cumprimentos.


Luademaio antes de mais bemvindo (a) a este forum, e fui eu que referi isso, porque se voce for ver na internet verá uma grande quantidade de informação sobre o que é a Monarquia, e todas as formas de Monarquia que existe, o meu desabafo sobre as pessoas não terem o trabalho de se informar sobre esse assunto é que venham muitas vezes discordar dos nós (ao qual têem todo o direito) de forma muito errada, e muitas vezes demonstrando ignorância e mesmo sabendo que estão erradas continuam a responder contra a monarquia com argumentos inválidos, e isso ás vezes tira me do serio porque eu sei que tanto a republica como a monarquia tem desvantagens, agora ha que saber aplicar explicar e argumentar os prós e contras com conhecimento.

o que me fez ter interesse na Monarquia foi o facto de eu proprio me ter perguntado sobre o que tinha acontecido á monarquia em portugal e aos seus reis, vendo o país diariamente ignorado internacionalmente, visto como algo sem valor algum, e tentei tranpor o nosso presente com o nosso passado e fazendo uma analise sobre as coisas.

Cumprimentos,

_________________

www.principadodafuzeta.com.pt
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular

iznoguud
Regente
Regente


Offline
Mensagens: 2766

Mensagem Enviada: Sáb Jul 10, 2010 09:42     Assunto : Responder com Citação
 
luademaio escreveu:
Comecei a ler este tópico por curiosidade. Descobri o fórum há pouco tempo e achei que já agora, não custa tentar perceber o que se passa por aqui porque na realidade não é um tema muito abordado na comunicação social e quando o é ás vezes perde um pouco a imparcialidade.


Bem haja Laughing

luademaio escreveu:
Eu não tenho uma opinião política formada, talvez porque em parte desacredite nos governantes até agora e em outra medida por falta de informação. Este segunto aspecto é o que estou a tentar resolver.


Creio que tal seja um sinónimo de uma crescente franja dentro da Sociedade Portuguesa. No entanto, não depreendo nada de mal em tal, uma vez que prefiro quem não tenha opinião formada e que a forme consoante as questões em cima da mesa aqueles que têm opiniões formadas, mas onde estas não passam de preferências "clubisticas", independentemente do que estas afirmarem.

luademaio escreveu:
Li algures a meio dos posts que alguém referiu que uma pessoa que ainda não esteja convencida das vantagens da monarquia é algo, não me recordo exactamente a palavra, será estranho, inculto, algo assim? porque actualmente há muita informação.


Apesar de saber a qual posição o meu caro se está a referir, o autor da mesma que me perdoe, mas considerei-a algo ignorante permitam-me a expressão.

Primeiro porque nada é, ou deve ser, entendido enquanto tábua rasa. Logo nada é "de caras", simples ou perceptível da noite para o dia.

Em especial quando estamos a falar de temáticas de uma enorme complexidade como a presente. Falo é claro da questão Regimental!

Segundo, tal afirmação nasce e é, por norma encontrada, em quem já é monárquico, tem simpatias monárquicas, compreende (ou pensa compreender) o que é uma monarquia (há N tipos de monarquia, caso não saiba), assimilou os dados com que se costuma ser bombardeado relativamente a supostas vantagens económicas (entre outras) de uma monarquia, etc. etc. etc..

É, para muitos monárquicos, difícil de compreender ou até aceitar que existam aqueles que não conseguem ver a Monarquia tal como os mesmos a vêm (não que seja o caso da pessoa que proferiu tal afirmação, que por acaso até não creio que seja apesar do pronunciamento da mesma), que exista quem considere uma Monarquia menos Democrática ou até Livre que uma República, que sejamos olhados enquanto saudosistas de um qualquer antigamente (algum do pessoal da extrema esquerda olha-nos enquanto salazaristas por isso...) e por aí fora.

Caro Luademaio, NÃO estamos aqui para encher "chouriços". Pelo menos NÃO é esse o propósito do www.monarquicos.com.

A nossa visão é a de reunirmos num único espaço TODOS aqueles que estiverem interessados em debater, discutir, opinar ou simplesmente questionar, sejam estes monárquicos (desavindos ou não), republicanos, anarcas, com ou sem opinião política formada ou simplesmente azuis às bolinhas cor-de-rosa 15

Creio que, de uma forma crescente, concorde-se com aquilo que se concordar. Temos notado, em nós próprios ou até naqueles que nos rodeiam, uma crescente vontade de MUDAR. Não se sabe, na grande maioria talvez, é ao certo para o quê!

AQUI tentamos demonstrar, em total respeito pelas opiniões pessoais de cada um, que esse QUÊ bem que poderia ser uma Monarquia MODERNA, DEMOCRÁTICA (já o era antes, em todos os casos), LIVRE (foi preciso um 25/4 para se VOLTAR ao nível de liberdade que se gozava em Monarquia) e PREPARADA para o Século XXI que já iniciámos à uma década.

luademaio escreveu:
Se me permitem expressar a minha opinião, inserindo-me nesta categoria, não é talvez por não querer saber ou ter trabalho a procurar, informar-se e estudar o tema, é porque simplesmente quase não se ouve falar sobre ele.


Mas é de pessoas como o Luademaio que nós precisamos! De pessoas que chegaram a um ponto onde em vez de passarem por cima de mais uma qualquer temática chata e sem interesse, pararam para pensar "...e porque não?".

Seja, assim, bem vindo entre nós caro Luademaio.

luademaio escreveu:
E agora, chego eu aqui, na minha humilde ignorância que confesso desde já, e tudo me parece estranho, quase outro idioma, e eu nem sequer percebo muitas das bases de que aqui se falam... Confused Creio que talvez com o tempo este problema se venha a esbater mas o que talvez não desapareça com tanta facilidade é o facto de de certa forma sentir que de um modo geral a monarquia é mais dirigia às elites e portanto, menos conhecida pelo cidadão comum.


Tem toda a razão. Infelizmente os debates, por mais extensos que se procurem realizar, tendem a descair sempre para algumas temáticas chave. Talvez por culpa da Administração, como dos participantes, sinceramente não sei. Mas estes, como já são "versados" nas mesmas discussões chegam a um ponto em que ao contraporem alguma situação, fazem-no com textos já "impregnados" de todo um "passado" que apenas aqueles que igualmente conhecem o mesmo é que se apercebem do real teor de cada participação.

Infelizmente, são raros os casos daqueles que nos procuram sem terem uma ideia formada ou pré-concebida. O que nos dificulta a situação de procurarmos "reduzir" toda a bagagem usada por norma a uma situação mais adequada a tais membros mais "puros" (permita-me a expressão).

luademaio escreveu:
Sugeria talvez ums maior sensibilização geral e que se tentasse levar este tema não só entre monárquicos mas também às pessoas que estão por fora.


Uma vez mais, tem toda a razão. Agora o que impede tal situação, pelo menos até agora, é que o Movimento Monárquico anda desavindo entre si. Há uma grande maioria com uma ideia base, mas que se sub-divide em mini facções e depois existem mais algumas facções (minoritárias?!) as quais se distinguem, preferencialmente, da tal ideia base por questões de índole legal (no fundo de interpretação de um determinado ponto).

Tem havido, esporadicamente, associações ou grupos de monárquicos que têm feito trabalho de campo com o intuito de promover quer a ideia de uma Monarquia, como a de uma sensibilização para a ideia de que existimos e queremos servir a Portugal e aos Portugueses. Infelizmente, por N razões que agora não vêm ao caso, estes trabalhos não têm tido continuação.

Igualmente, devido à tal "divisão" que existe, todo e qualquer espaço (o www.monarquicos.com é um deles) que se afasta da ideia base ou que opta por se manter neutro quanto a estas discussões (no nosso entender sem sentido) tem sido, literalmente, perseguido, achincalhado, denegrido, insultado, pressionado ou pura e simplesmente tem-se tentado desviar aqueles que aqui participam (ou pensam em participar).

Há assim N espaços sobre esta questão pela internet e até alguns em "espaço real" Wink.

Caberá ao meu caro, procurar por aquilo que mais lhe interessa. No entanto advirto-o já que por norma, a grande maioria do que encontra não aceita quem se desvie das tais "ideias base" que fundamentam os mesmos. No www.monarquicos.com as ideias base são as de procurarmos implementar um modelo de como deveria ser uma Monarquia do Século XXI (q.b.). Com Liberdade de Expressão, com Democracia, com Respeito (apesar de já termos sido mais liberais :ooops:) e com um sentido de Isenção (ao nível Administrativo), sinónimo daquela que será talvez a maior capacidade de um Soberano.

luademaio escreveu:
Peço desculpa pela simplicidade da minha intervenção, apenas pretendia expressar a minha opinião e tentar conhecer melhor do que por aqui se fala...


Pelo amor de deus (sou ateu lol), não se preocupe com isso. Estamos aqui para responder a todas e quaisquer perguntas que surjam e sejam pertinentes.

E desculpe-me a demora em responder, mas a nível pessoal, isto tem estado complicado Wink

Abraços,

IzNoGuud
_________________

 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular