Monarquicos.com Monarquicos.com Fórum Monarquicos.com Vídeos Monarquicos.com Adicionar aos Favoritos
Registar Registe-se neste Fórum (Gratuito)   Entrar Entrar no Fórum

Beladona
Regente
Regente


Offline
Mensagens: 2655
Local: Algarve
Mensagem Enviada: Sáb Ago 24, 2019 20:17     Assunto : Uriel da Costa Responder com Citação
 
Trago hoje o filósofo Uriel da Costa ou Acosta que nasceu no Porto em 1585 e morreu em Amesterdão em 1640 que foi um filósofo judeu de nacionalidade portuguesa descendente de judeus de Espanha. Nascido no Porto com o nome de Gabriel da Costa Fiuza, a sua família era judaica mas tinha-se convertido ao catolicismo por imposição do rei D. Manuel I.

in diversas fontes da net.

Uriel da Costa é possivelmente um dos judeus portugueses emigrados para a Holanda mais conhecidos e celebrados pela luta que travou contra o obscurantismo religioso. Infelizmente a sua vida não foi um mar de rosas.

Uriel da Costa estudou Direito canónico e aos poucos alienou-se da doutrina católica e aproximou-se da antiga religião, convencendo a sua família a voltar às raízes e a fugir de Portugal.

Por volta de 1615, procurou refúgio em Amsterdam com a mãe e quatro irmãos, todos gratos pela oportunidade de professar a sua fé judaica abertamente na comunidade Judaica ali instalada, proveniente da Península Ibérica (comunidade sefardita). A Holanda era até então um dos destinos mais tolerantes na Europa a refugiados religiosos, desde que cumprissem a regras locais.

No entanto, no espaço de um ano ou dois, Gabriel Da Costa, agora rebaptizado como Uriel, entra em desacordo com o rabinato sefardita de Amsterdam.

Em 1616 apresentou 11 teorias contra o judaísmo rabínico, que considera afastado da Bíblia, excessivamente ritualizado e hipócrita. Em 1623-24 vai mais longe e escreve uma publicação onde nega a imortalidade da alma. Uriel da Costa perguntava-se também se a lei de Moisés deve ser considerada como a lei de Deus. Nas suas próprias palavras “cheguei à conclusão de que não era nada mais do que invenção humana”. Foi preso e despojado dos seus livros, e finalmente expulso da comunidade.

Mesmo depois de excomungado, tentou integrar-se na comunidade judaica em Hamburgo mas foi igualmente expulso. As suas posições teológicas valem-lhe novas acusações de blasfémia e de ateísmo.

Depois de mais de sete anos, ostracizado por completo pela comunidade e pela sua própria família, Uriel da Costa procura o reencontro e pede para ser readmitido na Comunidade judaica de Amsterdam. No entanto, a penitência a que foi submetido para ser reintegrado – 39 chicotadas e ser pisado por toda a comunidade, afectou-o profundamente e levou-o a cometer suicídio.

Acabava assim a vida trágica de Uriel da Costa, no entanto a sua visão racionalista e o seu espírito de pensador livre relativamente à sua própria religião, abriu caminho ao trabalho do famoso filósofo judeu Spinoza.

Este, teria entre 8 a 13 anos na altura deste trágico desfecho na vida de Uriel da Costa, foi também excomungado pela comunidade judaica na Sinagoga Portuguesa de Amsterdam anos mais tarde. Ainda hoje quando se visita a Sinagoga Portuguesa em Amsterdam é possível ver o veredicto de expulsão de Spinoza.

Para muitos intelectuais desde então, Uriel da Costa foi um “herói de consciência” e pioneiro na luta contra a intolerância. Para outros talvez apenas um arruaceiro.

No entanto, e especialmente com os acontecimentos dos dias que correm – os extremismos religiosos a ficarem cada vez mais ameaçadores, e as opiniões sobre o extremismo religioso a ficarem cada vez mais polarizadas – acho que vale a pena olhar para exemplos de pessoas que conseguiram distanciar-se do obscurantismo religioso e pensar pelas suas próprias cabeças.

Obra:

No seu livro "Exemplar humanae vitae", Uriel da Costa relata a sua experiência como vítima da intolerância.

Propostas contra a tradição (1616).

Exame das tradições phariseas conferidas com a Ley Escrita (1624) - crítica ao médico e filósofo Samuel de Silva.
Leonor Especial

 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail