Monarquicos.com Monarquicos.com Fórum Monarquicos.com Vídeos Monarquicos.com Adicionar aos Favoritos
Registar Registe-se neste Fórum (Gratuito)   Entrar Entrar no Fórum
Data: Seg Dez 09, 2019 08:47
Índice do Fórum : Rosário Poidimani

Ir à página Anterior  1, 2, 3, 4  Próximo

longair
Monárquico
Monárquico


Offline
Mensagens: 2192
Local: Odivelas/VFX
Mensagem Enviada: Seg Jun 30, 2008 19:46     Assunto : Responder com Citação
 
Mas se ele não é nada em relação a Portugal, como os usa? Qual foi o Portugal que lhe deu esse direito? desde 1910 que este Portugal não lhe reconhece nada, então ele é Rei do que? Smile Mr. Green
_________________
C. Longair
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular Visitar a homepage do Utilizador

Patena
Monárquico
Monárquico


Offline
Mensagens: 678

Mensagem Enviada: Seg Jun 30, 2008 21:56     Assunto : Responder com Citação
 
...
_________________
PauloPatena

Editado pela última vez por Patena em Qua Mai 21, 2014 04:27, num total de 1 vez

 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail MSN Messenger

longair
Monárquico
Monárquico


Offline
Mensagens: 2192
Local: Odivelas/VFX
Mensagem Enviada: Seg Jun 30, 2008 22:18     Assunto : Responder com Citação
 
Meu caro a mim tanto me faz um ou outro , não aceito imposições de nenhum deles ou quaisquer direitos a qualquer titulo honorifico sem o mesmo ser aceite neste país, em sede própria.
Mas uma coisa digo, um é o directo descendente da parte miguelista, deserdada da casa de Bragança, o outro é um adoptado estrangeiro, de uma adoptada nacional mas nenhum direito tinha sobre nada, e pretende no estrangeiro ver reconhecidos titulos que não lhe pertencem, portanto é mais que evidente que de entre os dois males um é o mal menor ou seja d. duarte e não queiramos tapar o sol com a peneira, ou todos partem do ZERO ou então a Monarquia está morta e quem se meter em aventuras pode sair chamuscado, em qualquer regime as leis são feitas pelos homens, mudadas pelos mesmos e finadas também por eles, a verdade de hoje amanhã ao mudar um regime já não o é e so um tolo pensa o contrario.
Mr. Green
_________________
C. Longair
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular Visitar a homepage do Utilizador

Patena
Monárquico
Monárquico


Offline
Mensagens: 678

Mensagem Enviada: Seg Jun 30, 2008 22:21     Assunto : Responder com Citação
 
...
_________________
PauloPatena

Editado pela última vez por Patena em Qua Mai 21, 2014 04:28, num total de 1 vez

 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail MSN Messenger

longair
Monárquico
Monárquico


Offline
Mensagens: 2192
Local: Odivelas/VFX
Mensagem Enviada: Seg Jun 30, 2008 22:49     Assunto : Responder com Citação
 
Entre os dois males o menor( repetindo-me), o deserdado pois o outro é um erro da natureza humana. Mr. Green
_________________
C. Longair
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular Visitar a homepage do Utilizador

iznoguud
Regente
Regente


Offline
Mensagens: 2768

Mensagem Enviada: Ter Jul 01, 2008 10:44     Assunto : Responder com Citação
 
Patena escreveu:
A partir do momento em que ele é o Chefe da Casa Real Portuguesa não tem que pedir autorização a ninguem, para usar simbolos monarquicos.


Mas a coisa está... e sendo simpático, QUEM ou COMO é que o Sr. Rosário pode presumir que é Chefe da Casa Real Portuguesa?

E não me venha com o...

Patena escreveu:
Mas agora diga-me quem tem mais direito? Um deserdado ou um que recebeu os direitos de uma filha reconhecida de SMF El-Rei D. Carlos I ?


Relativamente ao "filha reconhecida", pois...

1º há dúvidas mais que plausíveis quanto a isso e assim o Sr. Rosário não pode presumir algo sem que essas dúvidas tenham sido respondidas.

2º a Lei da Sucessão Portuguesa pura e simplesmente não permite a sucessão normal entre um Rei e um filho ilegítimo, este teria de ser reconhecido/escolhido como tal em Cortes (ou equivalente)... e onde mesmo foi a Sra. em questão escolhida?

3º E esta então é de morte... Em Portugal, direitos sucessórios não podem ser vendidos ou transmitidos da forma como ocorreram entre a Sra. em causa e o Sr. Rosário Poidimani. Conforme aconteceu em alguns casos pela Europa.

Patena escreveu:
Portugal nao reconhece nada a D. Rosário porque este não usa nada que seja susceptivel de autorização, apenas usa os direitos de Chefe da Casa Real Portuguesa.


Errado! Portugal não reconhece nada ao Sr. Rosário, por este legalmente ainda não ter provado ter direito a algo.
Em relação aos direitos de Chefe, ou membro, da Casa Real Portuguesa. O Sr. Rosário Poidimani encontra-se a usar de forma abusiva um direito ao qual ainda não demonstrou de forma inquestionável ter qualquer direito.

Patena escreveu:
E ja agora, o Estado reconhece Duarte Pio como D. Duarte Pio, Duque de Bragança ?


O Estado Português não pode reconhecer Títulos, em Portugal, a cidadãos Portugueses por tal constar nos seus fundamentos. MAS igualmente não impede que aqueles que tenham direito aos mesmos, de forma inequívoca, os utilizem.

Ora, aquando da morte de D. Manuel II. Concorde-se ou não e apesar de estar ainda banido, D. Duarte Nuno assume o papel de Chefe da Casa de Bragança. Tal acontece por este ser, descendente de D. Miguel o qual nasceu Português para além de ser membro da Casa de Bragança (diga-se o que se disser, ao mesmo nunca foi retirada a paternidade de D. João VI).

Em relação ao Título de Duque de Bragança, como o último a usar este título em Portugal foi o Princípe Real D. Luis Filipe, D. Manuel II não o usou por ser 2º filho. Até à morte de D. Manuel II, a titularidade deste título ficou vaga à espera de um herdeiro para D. Manuel II Rei de Portugal, o que infelizmente nunca aconteceu. E assim aquando da morte deste e com o lado Brasileiro dos Bragança ao assumir a Coroa Imperial do Brasil a "renúnciar" (com alguns percalços pelo meio) ao Título de Duque de Bragança (a partir de D. Pedro I do Brasil e IV de Portugal), resta assim e apenas os Braganças por parte de D. Miguel, apesar de exilado até à revogação da Lei do Banimento.

Sendo que, e aqui peço aos Genealogistas apoio, tenho algumas dúvidas relativamente a se D. Duarte Nuno poderia invocar o título de Duque de Bragança por já ter nascido ainda estava vivo D. Manuel II, mas onde D. Duarte Pio assume inequivocamente o título de Duque de Bragança.

IzNoGuud
_________________

 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular

Patena
Monárquico
Monárquico


Offline
Mensagens: 678

Mensagem Enviada: Ter Jul 01, 2008 12:51     Assunto : Responder com Citação
 
...
_________________
PauloPatena

Editado pela última vez por Patena em Qua Mai 21, 2014 04:28, num total de 1 vez

 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail MSN Messenger

iznoguud
Regente
Regente


Offline
Mensagens: 2768

Mensagem Enviada: Ter Jul 01, 2008 14:36     Assunto : Responder com Citação
 
Caro Patena,

Patena escreveu:
...Se D. Maria Pia nao pode passar os seus direitos sucessórios a D. Rosário, com quem tinha relações de consanguinidade...


Pode-me dizer quais são os laços de consanguinidade entre a Sra. Maria Pia e o Sr. Rosário? Quer dizer que agora a Sra. em causa e o Sr. Rosário Poidimani também têm ascendentes comuns?

Patena escreveu:
...então explique-me como pode D. Manuel passar os direitos sucessórios, a Miguel II de Bragança?


Smile Mas meu caro, e onde é que foram?

Se se refere ao suposto Pacto de Dover, sabe que este para além de ser ilegal no seu contexto precisamente pelo ponto que refere, é inexistente até que surja desenterrado de algum lado o documento em causa.

Não se esqueça, que eu sou Duartista mas não sou "tapado"! Eu, nunca recorri ao suposto Pacto de Dover enquanto razão para que a Coroa de Portugal deva ser entregue a D. Duarte Nuno e posteriormente a D. Duarte Pio.

Em relação ao Pacto de Paris, este não frisa nada mais que o compromisso dos então Miguelistas de aceitarem a autoridade Real sob D. Manuel II e sua eventual descendência e que em falta desta, aceitariam aquele que fosse designado enquanto Rei de Portugal pelas Cortes, ou seja, segundo as Regras da Sucessão Portuguesas.

Portanto, como já se apercebeu (e deveria saber há muito), não é a mim que tem de fazer essa pergunta. Pois para mim não houve, ou há, transmissão de direitos sucessórios seja de D. Manuel II para D. Duarte Nuno ou entre a Sra. Maria Pia e o Sr. Rosário Poidimani.

Patena escreveu:
...Como disse se não podem ser vendidos ou transmitidos, como podem então ser transmitidos a pessoas proscritas e banidas do território nacional, primos dem 5º grau e que a luz da lei nem parentes são.


E reafirmo aquilo que disse Smile
1º Não podem ser vendidos ou transmitidos. E não foram!

2º Afirmo que a Casa de Bragança, com a morte de D. Manuel II passa automáticamente para o familiar varão mais próximo e elegível, apesar de banido, D. Duarte Nuno.

Não nos esqueçamos que a Casa de Bragança é Palatina, logo tem um tratamento ligeiramente diferente do normal.

3º Mesmo que seja em 5º Grau, É um Bragança. Pois há a ligação familiar, por mesmo que à luz da Lei já não sejam elegíveis para outras situações.

IzNo
_________________

 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular

cavaleiro_vilão
Utilizador
Utilizador


Offline
Mensagens: 78
Local: Vimaranis/Bracara
Mensagem Enviada: Ter Jul 01, 2008 16:09     Assunto : Responder com Citação
 
Citação:
...Se D. Maria Pia nao pode passar os seus direitos sucessórios a D. Rosário, com quem tinha relações de consanguinidade...


Ilegal ao abrigo das disposições das Cortes de Lamego...

Citação:
...então explique-me como pode D. Manuel passar os direitos sucessórios, a Miguel II de Bragança?


Sua Senhoria o Duque de Bragança D. Manuel nada mais fez do que entregar o poder ao seu legítimo dono, D. Miguel II.

Citação:
...Como disse se não podem ser vendidos ou transmitidos, como podem então ser transmitidos a pessoas proscritas e banidas do território nacional, primos dem 5º grau e que a luz da lei nem parentes são.


Proscritos pela turba de indigentes intelectuais congregada em torno da Maçonaria e uns tantos afrancesados, gente estranha ao Reino de Portugal e que cuja sorte foi ter o apoio e os devaneios surrealistas de sua Senhoria D. Pedro de Bragança, que pelos vistos parece que não conseguiu ultrapassar a fase dos delirios politicos típicos dos jovens... Será o ramo de D. Miguel I assim tão proscrito? Duvido meu caro...
_________________

 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular

Patena
Monárquico
Monárquico


Offline
Mensagens: 678

Mensagem Enviada: Ter Jul 01, 2008 17:18     Assunto : Responder com Citação
 
...
_________________
PauloPatena

Editado pela última vez por Patena em Qua Mai 21, 2014 04:29, num total de 1 vez

 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail MSN Messenger