Monarquicos.com Monarquicos.com Fórum Monarquicos.com Vídeos Monarquicos.com Adicionar aos Favoritos
Registar Registe-se neste Fórum (Gratuito)   Entrar Entrar no Fórum

Patena
Monárquico
Monárquico


Offline
Mensagens: 678

Mensagem Enviada: Qui Jan 22, 2009 09:55     Assunto : Responder com Citação
 
Caro Iznogud

Se ler a história e perceber que o desgraçado do D. João VI se casou com uma doida que logo na noite de nupcias lhe espetou um candelabro na cabeça e uma dentada na orelha, fácil é perceber que perante tal mulher, de comportamento aliás escandaloso o pobre desgraçado pouco tinha a fazer.

Se fizesse muito barulho o escandalo aumentava, se a puni-se tinha de ter em consideração a vizinha Espanha e possiveis reacções.

Nas circunstancias restou-lhe fechar os olhos até ao momento que no Brasil declarou que a partir daquele momento já não reconheceria qualquer filho de Carlota Joaquina.

Em relação à D. Maria Pia como lhe disse, mesmo contra a sua vontade e de outros, o facto real e legal é que ela nasceu e morreu oficialmente como filha de D. Carlos I.

E diga-se que históricamente diferentes personalidades desde Alfonso XIII a Mario Soares passando por Humberto Delgado, sempre reconheceram a senhora Princesa D. Maria Pia como filha de D. Carlos I.

Só os fascistas no tempo de Salazar e os protegidos do fascismo e senhorios da Pide Duarte Nuno e Duarte Pio é que lançaram essas suspeitas caluniosas, para dessa forma usurparem vergonhosamente o lugar da princesa.

Ao contrário do Ex. Infante D. Miguel sobre o qual muitas personalidades da época, dizem não só não ser filho do rei D. João VI, e já agora a D. Ana de Jesus. Como descrevem traços do seu caracter absolutamente escandalosos.

O resto são balelas.

O amigo está com ares de irritado?!
_________________
PauloPatena
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail MSN Messenger

sequeira
Monárquico
Monárquico


Offline
Mensagens: 252

Mensagem Enviada: Qui Jan 22, 2009 11:39     Assunto : Responder com Citação
 
Meus caros

O escritor e encenador Helder Costa, escreveu, em 1979, uma peça chamada exactamente D. João VI.

Nessa peça este autor ressalta a importância desse Rei na luta contra o absolutismo e a favor de uma vida social mais democrática. Muito mais amado pelo Povo do que pela aristocracia que o cercava e de que era expoente exactamente esta D. Carlota.

Aliás a guerra civil, como todos sabemos, também é despoletada pelas ambições pessoais dessa senhora que encontrou no filho Miguel um colaborador à altura.

Nessa peça, obra de ficção, mas baseada em apuradas investigações documentais, quer Portuguesas, quer de estrangeiros que viveram em Portugal nessa época, a vida moral de D. Carlota é arrasada, pelo que não me espanta que realmente as coisas possam ser assim.

No entanto isso é válido para todos, sejam Reis, nobres ou plebeus, visto, enfim, os clérigos estarem "oficialmente", mas só oficialmente, afastados dessas coisas.

Por isso é que o povo, na sua sabedoria tem vários ditos que se aplicam (e aplicarão enquanto existirem homens e mulheres) à paternidade dos filhos:

ex.: (citados de memória) "os filhos de minha irmã minha família são, os meus serão?"
"Se nasceu no curral é oficialmente filho do boi da casa".

Portanto acho que não vale a pena estarmos com estas questões. Os srs. Duarte Nuno e Duarte Pio são oficialmente descendentes de D. João VI, que é o que interessa. Quanto à sra Maria Pia, não me admira nada que seja filha de D. Carlos I, uma vez que morando a sua mãe na Calçada das Necessidades, isso é quase uma garantia. Ao contrário de outros "Braganças" D. Carlos - se calhar saiu à D. Carlota eheheh- não dispensava o seu, digamos, acto sexual diário. Como a Rainha não poidia ou não estava para isso o "pobre" tinha de percorrer a dita Calçada para se satisfazer.

Até é estranho não aparecerem (ou têm sido abafados com mais eficácia) dezenas de descendentes desse grande Rei em todos os sentidos.

Tudo isto me foi contado por uma senhora, moradora nessa calçada e que por acaso era madrinha de um grande amigo meu. Ela lembrava-se do Rei, quando era adolescente, e sabia (tudo se sabe) dessas aventuras. Por piada eu dizia-lhe: Então a senhora também teve de ir ao castigo? Ela, com um sorriso, respondia: Não confirmo nem desminto, mas também não era nenhum castigo.

Portanto parece-me que é preferível aguardar, unirmo-nos e prepararmos o terreno para as nossas cores. Nos próximos vinte anos as personagens que motivam as discussões já provavelmente terão ou desaparecido ou encostado às boxes (eu incluido) e outros actores surgirão.

Com consideração para ambos.

sequeira
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular

iznoguud
Regente
Regente


Offline
Mensagens: 2768

Mensagem Enviada: Qui Jan 22, 2009 19:10     Assunto : Responder com Citação
 
Patena escreveu:
Caro Iznogud

Se ler a história e perceber que o desgraçado do D. João VI se casou com uma doida que logo na noite de nupcias lhe espetou um candelabro na cabeça e uma dentada na orelha, fácil é perceber que perante tal mulher, de comportamento aliás escandaloso o pobre desgraçado pouco tinha a fazer.

Se fizesse muito barulho o escandalo aumentava, se a puni-se tinha de ter em consideração a vizinha Espanha e possiveis reacções.

Nas circunstancias restou-lhe fechar os olhos até ao momento que no Brasil declarou que a partir daquele momento já não reconheceria qualquer filho de Carlota Joaquina.


Isso na sua opinião...

Patena escreveu:
Em relação à D. Maria Pia como lhe disse, mesmo contra a sua vontade e de outros, o facto real e legal é que ela nasceu e morreu oficialmente como filha de D. Carlos I.


Ainda não me conseguiu apresentar provas de tal situação.

Patena escreveu:
E diga-se que históricamente diferentes personalidades desde Alfonso XIII a Mario Soares passando por Humberto Delgado, sempre reconheceram a senhora Princesa D. Maria Pia como filha de D. Carlos I.


Eu sei disso quanto ao Sr. Mario Soares e aceito relativamente ao Sr. Humberto Delgado, tenho já as minhas dúvidas quanto a D. Afonso XIII... em especial devido aos documentos por vós apresentados... mas isso sou eu Wink

Patena escreveu:
Ao contrário do Ex. Infante D. Miguel sobre o qual muitas personalidades da época, dizem não só não ser filho do rei D. João VI, e já agora a D. Ana de Jesus. Como descrevem traços do seu caracter absolutamente escandalosos.


Como irrelevantes... balelas "even" Wink

Patena escreveu:
O amigo está com ares de irritado?!


0006 Por acaso acabei de receber uma belíssima notícia Wink

IzNo
_________________

 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular

iznoguud
Regente
Regente


Offline
Mensagens: 2768

Mensagem Enviada: Qui Jan 22, 2009 19:14     Assunto : Responder com Citação
 
sequeira escreveu:
Meus caros...

Portanto parece-me que é preferível aguardar, unirmo-nos e prepararmos o terreno para as nossas cores. Nos próximos vinte anos as personagens que motivam as discussões já provavelmente terão ou desaparecido ou encostado às boxes (eu incluido) e outros actores surgirão.

Com consideração para ambos.

sequeira


0clap 0clap 0011 0006

Desculpe-me caro Sequeira, mas apesar de concordar plenamente consigo... fiquei na dúvida quanto à forma de melhor expressar tal situação, é que adorei a expressão de "encostar às boxes", a qual já há muito que não revia e se adequa perfeitamente à questão.

IzNoGuud
_________________

 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular

Patena
Monárquico
Monárquico


Offline
Mensagens: 678

Mensagem Enviada: Qui Jan 22, 2009 21:22     Assunto : Responder com Citação
 
Caro Iznogud

Por acaso hoje também recebi não uma boa noticia, mas uma frase que encontrei num site http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=200 90104195856AA0xK3p muito inspiradora.

Diz o autor " aprendi que nunca se deve discutir com um IDIOTA, pois ele te arrasta ao seu nível e o vence por sua vasta experiência"

Claro que isto não tem nada a ver connosco nem com o nosso assunto, é só a coincidencia de estar feliz e eu também por ter aprendido hoje este ensinamento da vida.

Em relação à Carlota Joaquina, já que simpatiza tanto com a senhora e a acha o máximo, farei uma oração para que encontre uma esposa/ companheira semelhante e de preferencia que seja a própria reencarnação da mesma, estou certo que ao fim de algum tempo entenderá a situação de D. João VI, pois nada como vivenciar as experiencias para melhor entender os outros.

Em relação à D. Maria Pia, já não gasto o meu latim, os documentos estão à vista, mais que eu lhe apresentá-se só serviriam para os acólitos do Sr. Duarte saberem dos nossos trunfos e isso não vale a pena, neste lugar. Os nossos leitores que são muitos percebem a mensagem.

No entanto, para quem diz que não se traduzem nomes o meu caro, diz Afonso XIII, em vez de Alphonso XIII. Será que se enganou?
_________________
PauloPatena
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail MSN Messenger

iznoguud
Regente
Regente


Offline
Mensagens: 2768

Mensagem Enviada: Qui Jan 22, 2009 23:31     Assunto : Responder com Citação
 
Patena escreveu:
Caro Iznogud

Por acaso hoje também recebi não uma boa noticia, mas uma frase que encontrei num site http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=200 90104195856AA0xK3p muito inspiradora.

Diz o autor " aprendi que nunca se deve discutir com um IDIOTA, pois ele te arrasta ao seu nível e o vence por sua vasta experiência"

Claro que isto não tem nada a ver connosco nem com o nosso assunto, é só a coincidencia de estar feliz e eu também por ter aprendido hoje este ensinamento da vida.


Meu caro, adoro uma boa tirada de humor.

Afinal estas muitas vezes não são mais do que um espelho para a nossa Alma e eu adoro tudo quanto me faça sorrir.

Patena escreveu:
Em relação à Carlota Joaquina, já que simpatiza tanto com a senhora e a acha o máximo, farei uma oração para que encontre uma esposa/ companheira semelhante e de preferencia que seja a própria reencarnação da mesma, estou certo que ao fim de algum tempo entenderá a situação de D. João VI, pois nada como vivenciar as experiencias para melhor entender os outros.


Meu caro, desde já lhe agradeço pela seu interesse no meu bem estar. Deus, falo do seu claro está, queira que eu encontre uma companheira, dispenso esposas para já, com a aparente fogosidade da Sra. em questão... assim terei a certeza de ter muito com que me entreter, afinal o que seria da vida sem emoção?

Quanto a eu possivelmente ir reviver as "dificuldades" de D. João VI no caso do seu desejo se concretizar, como bem sabe, os tempos mudam e da mesma maneira a forma como nós gostamos de olhar o mundo ao nosso redor. Assim posso-lhe dizer que acho que estarei em boas mãos se o mesmo se concretizar Wink

Patena escreveu:
Em relação à D. Maria Pia, já não gasto o meu latim, os documentos estão à vista, mais que eu lhe apresentá-se só serviriam para os acólitos do Sr. Duarte saberem dos nossos trunfos e isso não vale a pena, neste lugar. Os nossos leitores que são muitos percebem a mensagem.


Para bom entendedor meia palavra basta... usarei assim da máxima
Sem respostas, para quê fazer mais perguntas?

Optando assim por dar todo o tempo do mundo para que o meu caro me responda, se assim o desejar, às questões apresentadas.
Não mais lhe apresentando as minhas dúvidas e questões quanto aos mesmos documentos.

Patena escreveu:
No entanto, para quem diz que não se traduzem nomes o meu caro, diz Afonso XIII, em vez de Alphonso XIII. Será que se enganou?


Claro que não. Afinal... não estamos a falar de documentos oficiais! Pelo menos creio que o monarquicos.com por muito que pretenda servir de espaço de diálogo a todos os monárquicos ainda não esteja imbuído de um carácter oficial... senão lá terei eu de andar a rectificar todos os nomes traduzidos Wink

Abraços meu caro Patena... e agora, de volta ao tópico.

IzNoGuud
_________________

 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Utilizadores Enviar Mensagem Particular