Mapa da Sucessão ???

Espaço dedicado a questões relativas à sucessão d'El Rei D. Manuel II assim como a questões de Genealogia e Heráldica.

Moderador: Beladona

Valdez
Monárquico
Monárquico
Mensagens: 972
Registado: 2 de setembro de 2007 às 23h04
Contacto:

Mensagem por Valdez »

JTMB Escreveu:
dawn_to_dusk_ Escreveu:
Então quem será? estou curioso!

Caro Amigo

Todos os descendentes de SM a Rainha Dona Maria II são mais próximos parentes do Senhor D. Manuel que o Senhor D. Duarte. Estão no entanto impedidos de suceder no Trono por vários impedimentos constitucionais.


Um abraço


Zé Tomaz
Caro Zé Tomaz deste um tiro no próprio pé a Constituição que invocas a a mesma que expressamente exclui o ex. infante D. Miguel e todos os descendentes, nos quais se inclui Duarte Pio de suceder PARA SEMPRE!

Churchill
Utilizador
Utilizador
Mensagens: 79
Registado: 26 de abril de 2007 às 16h18

Mensagem por Churchill »

dawn_to_dusk_ Escreveu: Então quem será? estou curioso! Eu só sei destas coisas pela net... mas também não me está a apetecer gastar dinheiro nisso, pois ainda não ganho o meu. Talvez vá à FNAC ver se lá anda o livro um dia destes...
A resposta está aqui no fórum: http://www.monarquicos.com/forum/viewto ... 63&start=0

dtmlex
Utilizador
Utilizador
Mensagens: 18
Registado: 29 de fevereiro de 2008 às 11h53
Localização: Lisboa

Mensagem por dtmlex »

JTMB Escreveu: Por motivos vários, (casamentos com estrangeiros, etc) perderam os seus direitos sucessórios.
Fui ver a Constituição de 1838 e deparei-me com as seguintes regras :

1 - As "fêmeas" (lol) não podem casar com estrangeiros.

2 - Nenhum estrangeiro pode suceder na Coroa de Portugal

3 - A linha de D. Miguel está excluida da Sucessão .

Parece-me que temos aqui um nó cego, porque se aplicamos a constituição temos de excluir D. Duarte (porque a autorização para regressar a Portugal não tem um valor superior à Constituição ) e, se não aplicamos, a sucessão vai cair em algum dos 11 filhos de D. Maria II, (pelas regras normais da sucessão , aplicáveis a qualquer pessoa).

Ainda não tive tempo de ler o topico recomendado pelo Churchill, mas, correndo o risco de estar a "inventar" um novo pretendente pergunto se alguém sabe quem é o Filho (porque em 11 me parece natural que existam pelo menos 2) de D. Maria II que, a mim, me parece ter o melhor direito.

dtmlex

dawn_to_dusk_
Utilizador
Utilizador
Mensagens: 74
Registado: 20 de outubro de 2007 às 02h06

Mensagem por dawn_to_dusk_ »

e quem é então ?

Bernardo Barros
Monárquico
Monárquico
Mensagens: 189
Registado: 10 de fevereiro de 2008 às 10h19
Localização: Porto

Mensagem por Bernardo Barros »

Valdez Escreveu:
JTMB Escreveu:
dawn_to_dusk_ Escreveu:
Então quem será? estou curioso!

Caro Amigo

Todos os descendentes de SM a Rainha Dona Maria II são mais próximos parentes do Senhor D. Manuel que o Senhor D. Duarte. Estão no entanto impedidos de suceder no Trono por vários impedimentos constitucionais.


Um abraço


Zé Tomaz
Caro Zé Tomaz deste um tiro no próprio pé a Constituição que invocas a a mesma que expressamente exclui o ex. infante D. Miguel e todos os descendentes, nos quais se inclui Duarte Pio de suceder PARA SEMPRE!
è pá ó Valdez, e é essa que está em vigor? Se é já entendo porque é que defende os direitos da vígara da Maria Pia e os do não menos trafulha Rosário!É que andas 100 anos atrazado! E mesmo 100 anos atrás não levavas nada! A Maria a ser alguma coisa era espúria, e se não fosse espúria era filha dum marmanjo qualquer que não assumiu o rebebto!
Não acertas uma!

Churchill
Utilizador
Utilizador
Mensagens: 79
Registado: 26 de abril de 2007 às 16h18

Mensagem por Churchill »

Actualizei a árvore genealógica do meu site para um formato mais legível para quem tiver interesse.

Avatar do Utilizador
iznoguud
Regente
Regente
Mensagens: 2768
Registado: 23 de abril de 2007 às 09h40

Mensagem por iznoguud »

Pegando num texto do site do nosso amigo Churchill, o qual pode ser visto aqui
Churchill in site monarchia.org Escreveu: Ordem actual de sucessão ao trono de Portugal
(segundo a Carta Constitucional em vigência no dia 5 de Outubro de 1910)

-2. S. M. El-Rei D. Manuel II
-1. S. A. R. Príncipe D. Duarte Nuno, Príncipe Real de Portugal, Duque de Bragança, etc.
0. S. A. R. Príncipe D. Duarte Pio, Príncipe Real de Portugal, Duque de Bragança, etc.
1. S. A. R. Príncipe D. Afonso, Príncipe da Beira, Duque de Barcelos
2. S. A. Infante D. Dinis, Duque do Porto
3. S. A. Infanta D. Maria Francisca
4. S. A. Infante D. Miguel, Duque de Viseu
5. S. A. Infante D. Henrique, Duque de Coimbra
6. S. A. Infanta D. Maria Adelaide
7. Adriano van Uden
8. Pedro Maria van Uden
9. Mariana de Sousa e Menezes van Uden
10. Ana Rita van Uden
11.Nuno Miguel van Uden
12.Miguel Bonneville van Uden
13.Nuno Bonneville van Uden
14.Mafalda Bonneville van Uden
15.Ana Bonneville van Uden
16.Francisco van Uden
17.Afonso van Uden
18.Henrique van Uden
19.João van Uden
20.Maria Francisca van Uden
21.Miguel Bragança van Uden
22.Sebastião Dentinho van Uden
23.Catarina Dentinho van Uden
24.Francisco Corrêa de Sá
25.Inês Dentinho van Uden
26.Filipa Teodora van Uden
27.Nuno Fontes
28.Francisco Fontes
29.Diana Fontes
30.Maria Teresa van Uden
31.Francisco Chaves
32.Xavier Chaves
33.Miguel Chaves
34.Rodrigo Chaves
35. S. Excª. D. Pedro, Duque de Loulé
36. S. Excª. D. Henrique de Mendoça, Marquês de Loulé
37.D. Helena de Mendoça
38.D. Henrique Nuno de Mendoça
39.D. Maria Cardoso de Mendoça
40.D. Filipe Alberto de Mendoça
Lanço a pergunta sobre como é que esta lista foi elaborada, ou seja, quais as Leis usadas e qual a interpretação das mesmas.

Faço esta pergunta pois notei que no site netcafé, do nosso amigo Bruno Roberto, são apresentadas artigos Lei os quais indicam que um estrangeiro nunca poderia ser Rei de Portugal e quanto muito apenas consorte.

Pondo em causa a posição dos Van Uden na frisada lista, creio que seria essa a interpretação , isto apesar do Dr. Nicolaas van Uden se ter naturalizado Português.

Ora surge-me então a dúvida relativamente aos filhos de um estrangeiro casado com uma Infanta ANTES deste se naturalizar Português, DEPOIS de se naturalizar Português nascidos ou não em território Nacional e os filhos nascidos em território Nacional APÓS este se naturalizar Português.

Algum destes teria direito a algo e se sim em que ordem?

Abraços,

IzNoGuud

Camara
Utilizador
Utilizador
Mensagens: 64
Registado: 1 de outubro de 2008 às 20h54

Mensagem por Camara »


Por motivos vários, (casamentos com estrangeiros, etc) perderam os seus direitos sucessórios.
Isto é uma coisa que eu gostava de ver esclarecida melhor, porque as constituições monárquicas só dizem que estrangeiros não podem suceder na coroa, mas não dizem nada de estrangeiros naturalizados. E não fala nada de abdicações, pelo que supostamente uma abdicação dos direitos não seria "constitucional". Ou estou a esquecer-me de qualquer coisa?
You assume too much terrestrial...

Avatar do Utilizador
iznoguud
Regente
Regente
Mensagens: 2768
Registado: 23 de abril de 2007 às 09h40

Mensagem por iznoguud »

Camara Escreveu:

Por motivos vários, (casamentos com estrangeiros, etc) perderam os seus direitos sucessórios.
Isto é uma coisa que eu gostava de ver esclarecida melhor, porque as constituições monárquicas só dizem que estrangeiros não podem suceder na coroa, mas não dizem nada de estrangeiros naturalizados. E não fala nada de abdicações, pelo que supostamente uma abdicação dos direitos não seria "constitucional". Ou estou a esquecer-me de qualquer coisa?
Convém não esquecer que as Constituições são alteradas consoante o interesse do momento.

É assim que em caso de falta de uma sucessão clara ou de um sucessor capaz, se pode por exemplo ir convidar um estrangeiro para vir governar num determinado país.

Olhe-se para os casos da Suécia, Grécia, etc..

Logo, apesar de em Portugal tal não estar contemplado na última Constituição Monárquica, não implica que SE não houvessem pretendentes ou que estes não acolhessem o interesse ou favor dos Portugueses, que não se pudesse ir "buscar" um Rei lá fora!

Já outra coisa é de facto o caso dos "Estrangeiros naturalizados", aqui creio que seja uma questão de pedir a legalistas para que estes estudem a legalidade da questão .

Creio que cada caso, seria um caso. Uma vez que há talvez estrangeiros mais dignos de serem chamados de Portugueses do que muitos Portugueses nascidos e criados em Portugal e há casos disso.
Logo, creio que, SE houvesse um consenso geral quanto a alguma pessoa estrangeira naturalizada Portuguesa. Então eu não veria tal situação com maus olhos.
É uma questão complicada esta, talvez a mais complicada até.

Já quanto a abdicações... quando acontece uma abdicação , parte-se do princípio que existe desde já alguém que possa suceder a quem abdica. No entanto a nossa última Constituição Monárquica, creio que estava claro (posso estar errado) que não se podia abdicar em favor de alguém, apenas se podendo apresentar a intenção de abdicar em..., o que é diferente.

Cabendo então às Cortes o papel de decidir sobre se acede a este pedido ou não .

Já as "abdicações" de direitos, supostos ou não , em outrem creio que estão vedadas na última Constituição Monárquica. Logo, de nada valem a ser verdade o que acabei de dizer.

O que acha o meu caro?

IzNoGuud

Camara
Utilizador
Utilizador
Mensagens: 64
Registado: 1 de outubro de 2008 às 20h54

Mensagem por Camara »

Claro que um pretendente naturalizado português, se tiver alguma razão , tem que ser analisado com seriedade. E cada caso é um caso. Só estou a levantar esta questão porque não sei se existe algo que proiba isto (ou limite) nas constituições monárquicas, já que as que tenho (1822, 1833, 1838) não dizem nada, e quando ouço falar da perda dos direitos de D. Maria Ana e D. Antónia não vejo quão "constitucional" seria, conhecendo estas duas constituições, embora podesse ser um acordo de cavalheiros. É por isso que estava a perguntar, porque não sei se alguma alteração à constituição mais tarde tratou deste assunto.

Sim, eu também prefiro um estrangeiro naturalizado que respeite Portugal a um português que não respeite o nosso país. E sim, é claro que não existem pretendentes que passam imediatamente a reis, as cortes têm que o aceitar. Esta aceitação é ainda mais importante por exemplo no nosso caso, onde a monarquia já não existe há muito tempo e como tal muitos pretendentes aparecem.

Só um aparte, curiosamente existe um descendente de D. Maria Ana que nasceu em Lisboa, é um James van der Meyde. E se fosse aplicada directamente a linha de D. Maria Ana, o actual pretendente ao trono português, se naturalizado, seria o pretendente ao trono da Saxónia, Maria Emanuel (que raio de nome para um homem :P).
You assume too much terrestrial...

Responder