Herédia: Tradicionalistas e revolucionários

Secção dedicada ao debate sobre D. Duarte Pio de Bragança. Actual chefe da Casa Real Portuguesa.

Moderador: Beladona

Responder
Valdez
Monárquico
Monárquico
Mensagens: 972
Registado: 2 de setembro de 2007 às 23h04
Contacto:

re

Mensagem por Valdez »

Caro Iz

Quando se fala em monarquia, linhagens, nobreza, familias etc. é natural que se falem nas origens dos nomes e familias. Não percebo o que isso tem demais, nem a sua inquietação ?

Por acaso até nem sabia mas foi até um primo da Srª Isabel Herédia do qual sou amigo à mais de 30 anos que me explicou as origens dos Herédia, do nome da familia, etc. Descendem de ciganos e párias que cruelmente era até marcados com ferros em brasa pelo estado espanhol na epoca.

E como aqui o tópico é tradicionalistas e revolucionários essas caracteristicas são também tipicas do povo cigano, povo aliás que me merece o maior respeito! Achei contudo interessante que as pessoas em comum tenham esta informação .

Avatar do Utilizador
iznoguud
Regente
Regente
Mensagens: 2768
Registado: 23 de abril de 2007 às 09h40

Re: re

Mensagem por iznoguud »

Valdez Escreveu:Caro Iz

Quando se fala em monarquia, linhagens, nobreza, familias etc. é natural que se falem nas origens dos nomes e familias. Não percebo o que isso tem demais, nem a sua inquietação ?
Qual inquietação ? Apenas questionei qual o interesse do que expôs.
Valdez Escreveu:Por acaso até nem sabia mas foi até um primo da Srª Isabel Herédia do qual sou amigo à mais de 30 anos que me explicou as origens dos Herédia, do nome da familia, etc. Descendem de ciganos e párias que cruelmente era até marcados com ferros em brasa pelo estado espanhol na epoca.
Se assim foi, ainda bem que o foi. Quer dizer que poderemos vir a afirmar se a Casa de Bragança voltar a Reinar em Portugal que nos nossos Reis também corre sangue cigano (não sei se isso faria de nós algo único, mas pelo menos faria algo digno de nota) e quanto aos "párias" Espanhóis, se eram "párias" em Espanha isso quer por certo dizer "heróis" em Portugal dadas as eternas ligações entre Portugal e Espanha.
Valdez Escreveu:E como aqui o tópico é tradicionalistas e revolucionários essas caracteristicas são também tipicas do povo cigano, povo aliás que me merece o maior respeito! Achei contudo interessante que as pessoas em comum tenham esta informação .
Agradeço-lhe pela sua intervenção e pelo esclarecimento quanto a tãos nobres antecedentes da Casa de Herédia. Pois agora passámos a poder constatar a multi-etnicidade dos mesmos assim como o esforço em "combater" Espanha.

IzNoGuud

Margarida Gomes da Costa
Utilizador Recente
Utilizador Recente
Mensagens: 8
Registado: 22 de janeiro de 2011 às 20h13

Mensagem por Margarida Gomes da Costa »

Mais uma vez vejo que as pessoas não sabem ler ou deturpam prepositadamente o que leem.
As armas utilizadas no regicídio foram realmente adquiridas e pagas por fidalgos, entre eles o bisavô de SAR Senhora D. Isabel de Bragança. Só, e só, que se destinavam unicamente ao assassinato do Ditador João Franco. A tentativa do seu assassinato foi gorada.
As armas foram guardadas num armazém de um plebeu, Senhor Leal. Depois de gorada a tentativa de João Franco deixaram de lá estar.
Foram posteriormente utilizadas pela Carbonária para o regicídio.
Daqui, a única coisa que se pode deduzir é que o Sr. Leal, comerciante plebeu, poderia pertencer à carbonária, mas só se pode pressupôr isso.
De resto, eu não deduzo nada, dado o bisneto do Sr. Leal ter sido considerado pela revista Forbes um dos 100 melhores advogados do mundo e não me pretendo meter com ele nem provocá-lo.
Agora dizer-se que o Bisavô de SAR Senhora D. isabel de Bragança foi um dos que prepararam o regicídio, +e de quem não sabe ler. Aconselho a compra da Cartilha Maternal para aprenderem a ler.
Por outro lado, mesmo que fosse verdade que o Bisavô de SAR, Senhora D. Isabel de Bragança, tivesse preparado o regicídio, mesmo que isso fosse verdade, estou-me completamente nas tintas. As pessoas são o que são pelo que valem e não pelo que foram os seus antepassados e acho que o Senhor D. Duarte Pio não podia ter escolhido ninguém melhor que a Senhora D. Isabel para futura Rainha de Portugal.

Avatar do Utilizador
iznoguud
Regente
Regente
Mensagens: 2768
Registado: 23 de abril de 2007 às 09h40

Mensagem por iznoguud »

Margarida Gomes da Costa Escreveu:Mais uma vez vejo que as pessoas não sabem ler ou deturpam prepositadamente o que leem.
Uma grande verdade a qual muitas vezes acontece nos dias de hoje e em especial entre monárquicos.
Margarida Gomes da Costa Escreveu:As armas utilizadas no regicídio foram realmente adquiridas e pagas por fidalgos, entre eles o bisavô de SAR Senhora D. Isabel de Bragança. Só, e só, que se destinavam unicamente ao assassinato do Ditador João Franco. A tentativa do seu assassinato foi gorada.
Já conhecia esta tese, a qual me levanta uma questão "académica".

SE estávamos num rotativismo o qual impossibilitava toda e qualquer hipótese de se efectuarem as mui necessárias reformas de que o País necessitava. Como é que estes Senhores acharam que impedindo o Sr. João Franco beneficiaria o País?
Margarida Gomes da Costa Escreveu:As armas foram guardadas num armazém de um plebeu, Senhor Leal. Depois de gorada a tentativa de João Franco deixaram de lá estar.
Foram posteriormente utilizadas pela Carbonária para o regicídio.
Daqui, a única coisa que se pode deduzir é que o Sr. Leal, comerciante plebeu, poderia pertencer à carbonária, mas só se pode pressupôr isso.
Esta situação é bastante interessante, de um ponto de vista académico.

Primeiro porque demonstra as ligações entre grupos distintos, indicarei que os mesmos seriam "monárquicos" e "republicanos", uma vez que as armas "desapareceram" e foram cair nas mãos da Carbonária.

Segundo que ocorriam planos em simultâneo e que TODOS implicavam tomadas de posição através da força, o que implica ou a descrença em soluções políticas ou o desejo de provocar o destabilizar Governamental em Portugal.

Terceiro, as implicações são óbvias. Pois SE el Rei D. Carlos procurava, apoiando-se no Sr. João Franco, REFORMAR a Monarquia e a Nação .

E SE tanto os Monárquicos como os Republicanos procuravam IMPEDIR tais reformas... Creio que as implicações das acções e actitudes de cada "Grupo" serão demonstrativas dos reais interesses destes.

IzNoGuud

Margarida Gomes da Costa
Utilizador Recente
Utilizador Recente
Mensagens: 8
Registado: 22 de janeiro de 2011 às 20h13

Mensagem por Margarida Gomes da Costa »

Patena Escreveu:Toda esta história da familia Herédia só vem decididamente provar que Isabél Herédia e seus filhos não tem direito nem sequer ao uso de D. quanto mais titulos.
Já diziam as Cortes de Lamego " não seja nobre aquele que quizer matar el rei. Nem ele nem seus filhos para sempre!"
Não podem porquê? Primeiro não se provou que o Visconde tenha atentado contra a vida do Sr. D. Carlos e do Príncipe Herdeiro. A única coisa que se provou foi que as armas compradas deveriam ser usadas para matar João Franco. De notar que o Visconde foi preso após essa tentativa de assassinato e que estava preso aquando do regicídio. Por outro lado o Visconde mandou o Filho avisar o Rei D. Carlos a Vila Viçosa de que se estava a preparar o regicídio.
Não é crime saber-se de um atentado.
Por outro lado, e como muito bem citou, as cortes de Lamego dizem "não seja nobre aquele que quizer matar el rei. Nem ele nem seus filhos para sempre!"
Portanto como os Herédias não usam o título nobiliástico, o mais que se pode dizer é que D.Duarte Pio casou com uma Senhora da Plebe, o que é permitido.
Ver: Revista de Arte e Crítica de Viseu - Regicídio no último "Expresso" em 10.10.2007

Margarida Gomes da Costa
Utilizador Recente
Utilizador Recente
Mensagens: 8
Registado: 22 de janeiro de 2011 às 20h13

Re: re

Mensagem por Margarida Gomes da Costa »

Valdez Escreveu:Não sei se sabem esta mas os Herédia são descendentes de ciganos e parias espanhois.
Não , não são . A Espanha como nação existiu muito depois de Portugal existir, logo os Herédia não são descendentes dos Espanhois.

E o Poidiami é descendente de quem?

Margarida Gomes da Costa
Utilizador Recente
Utilizador Recente
Mensagens: 8
Registado: 22 de janeiro de 2011 às 20h13

Mensagem por Margarida Gomes da Costa »

longair Escreveu:Nem um estrangeiro que foi adoptado(será) de um modo algo menos Monarquico e mais republicano lá longe numa Italia que so governa em Italia ;) :mrgreen:
Qual é o País que permite a adopção de um adulto? A Itália não o permite. Em que País é que Poidiami foi adoptado?

Avatar do Utilizador
longair
Monárquico
Monárquico
Mensagens: 2209
Registado: 23 de abril de 2007 às 19h51
Localização: Odivelas/VFX
Contacto:

Mensagem por longair »

a essa questão pertinente, so quem sabe é que lhe pode responder, a minha opinião mantem-se, dos três, um nada tem a ver com portugal pois é de historia duvidosa, outro é um apoderado da republica tipo bobo da corte republicana e o outro para onde me inclino mais, me parece timido, pelo menos pouco se ve do mesmo, e até eu posso me apresentar como pretendente que é o que dois deles são e o outro não é nada :) claro chegando ao "crivo" teria de cumprir os parametros exigidos, por isso entre o republicano monarquisado originado do D. Miguel deserdado, o italiano, interessantemente aportuguesado e o portugues silencioso e calado, fico-me pelo ultimo que logo à vista se torna à distançia legitimo para ser pretendente ao Trono do Povo de Portugal :mrgreen:
C. Longair

Responder