Encontro ibérico de organizações cristãs de homossexuais em Évora

Discussão geral sobre actualidades relacionadas com a monarquia.

Moderador: Beladona

Avatar do Utilizador
Beladona
Regente
Regente
Mensagens: 2990
Registado: 23 de abril de 2007 às 17h13
Localização: Algarve

Encontro ibérico de organizações cristãs de homossexuais em Évora

Mensagem por Beladona »

in: DN de 28-09-2008


Jovens homossexuais católicos "vivem terrores"


Igreja.
Encontro ibérico de organizações cristãs está a decorrer em Évora

Organização acusa alguma hierarquia da Igreja de condenar 'gays'

Os jovens homossexuais portugueses "vivem verdadeiros terrores" por não conseguirem conciliar a sua orientação sexual com a fé católica, e, nas igrejas, há fiéis que continuam a ocultar a sua homossexualidade com medo de represálias dos padres.

A denúncia é feita pelo Rumos Novos - Grupo Homossexual Católico -, que promove, em Évora, o encontro ibérico "Uma Nova Consciência para um Tempo Novo", reunindo 27 representantes de organizações cristãs de homossexuais de Portugal e Espanha, e que termina hoje.

Em declarações à Lusa, o responsável do Rumos Novos, que quis identificar-se apenas pelo nome de José, referiu que o encontro, o primeiro ibérico e aberto a participantes de outras orientações sexuais, pretende alertar a Igreja para a "integração de pleno direito" dos homossexuais católicos. Segundo José, "alguma hierarquia da Igreja condena" a homossexualidade e "não há sacerdotes disponíveis para trabalhar com homossexuais cristão s". Os católicos com esta orientação sexual, embora "integrados nas paróquias", continuam a mantê-la "sob anonimato", com "receio de represálias dos sacerdotes e de serem postos à margem da comunidade", sustentou.

Questionado sobre como os homossexuais católicos pretendem vincar os seus direitos mantendo-se incógnitos, José invocou que a saída do anonimato "é uma prática constante difícil". O dirigente do Rumos Novos apontou ainda "alguns casos de jovens" homossexuais, de 18 e 19 anos, que "vivem verdadeiros terrores por não conseguirem conciliar a sua orientação sexual com a fé católica". São jovens sobretudo das regiões do interior, onde, de acordo com José, persiste uma "cultura religiosa mais fechada, conservadora, que defende que o sexo é apenas para procriação ". | LUSA

Avatar do Utilizador
longair
Monárquico
Monárquico
Mensagens: 2205
Registado: 23 de abril de 2007 às 19h51
Localização: Odivelas/VFX
Contacto:

Mensagem por longair »

Errare Humanum est :mrgreen: acho que somos todos humanos
C. Longair

Avatar do Utilizador
iznoguud
Regente
Regente
Mensagens: 2768
Registado: 23 de abril de 2007 às 09h40

Mensagem por iznoguud »

Não vejo onde está o problema!

Afinal, até parece que não se sabia os condicionalismo que a aceitação desta crença implicaria!

A minha sugestão , visto que a única alternativa seriam as mesmas (crenças) optarem por uma transformação de fundo nos seus ditâmes e isso creio ser carta fora do baralho. Seria a destes elementos se separarem das mesmas e criarem uma nova Crença, tal como aconteceu aquando da cisão do Catolicismo Romano quando este se separou do Ortodoxismo Bizantino ou do Anglicanismo e demais Protestantismos quando estes se separaram do Catolicismo Romano.

É simples! quando não temos resposta por parte de aqueles onde nos inserimos, partimos para outra.

IzNoGuud

vm
Monárquico
Monárquico
Mensagens: 245
Registado: 24 de abril de 2007 às 20h53

Re: Encontro ibérico de organizações cristãs de homossexuais em Évora

Mensagem por vm »

Beladona Escreveu:Jovens homossexuais católicos
:roll:

Avatar do Utilizador
longair
Monárquico
Monárquico
Mensagens: 2205
Registado: 23 de abril de 2007 às 19h51
Localização: Odivelas/VFX
Contacto:

Mensagem por longair »

Também acho, católico serve o pápa, cristão serve deus/cristo. :mrgreen:
C. Longair

Elanor
Utilizador
Utilizador
Mensagens: 46
Registado: 20 de maio de 2008 às 00h38

Mensagem por Elanor »

longair Escreveu:Também acho, católico serve o pápa, cristão serve deus/cristo. :mrgreen:
Essa é talvez a visão de quem não é católico.

Como católica (embora não muito ultimamente, confesso), gostaria que houvesse uma maior compreensão e aceitação dos homossexuais e outras pessoas consideradas "diferentes". Penso que, se Deus nos criou todos diferentes, deve amar-nos da mesma forma, independentemente das nossas particularidades. Pelo menos foi isso que me ensinaram.
Criar uma nova igreja não me parece que seja a melhor solução . Já vimos que isso só cria ainda mais divisões entre os cristãos, e não acho que seja positivo. Já para não falar nas divisões que isso criaria nas famílias.
Por exemplo, se eu aderisse a um novo culto por não concordar com a posição da Igreja Católica em certos assuntos (que não concordo), isso iria criar uma divisão entre mim e os meus familiares catolicos. Como não desejo essa divisão , resta-me manter a minha fé e desejar que a Igreja se ajuste aos tempos actuais. Como a Igreja Católica é feita de pessoas, e eu posso fazer parte dela, acredito que isso será possível, futuramente.
Talvez eu esteja a ser um bocado ingénua, mas ainda tenho esperança :)

Cumprimentos,

Elanor

vm
Monárquico
Monárquico
Mensagens: 245
Registado: 24 de abril de 2007 às 20h53

Mensagem por vm »

A Igreja não tem de se ajustar a nada, porque a Igreja não é um partido político que adapta as suas bases ao que convém. A Igreja, baseia-se em principios considerados sagrados para quem neles acrecitam, inscritos nas escrituras e textos sagrados. Assim, quem tem de se ajustar à Igreja são as pessoas e não o contrário.
Quem não gosta dos principios da religião que diz professar então tem duas opções, ou a deixa ou procura viver de acordo com esses principios na busca do ideal de vida católico.

Quem está muito enganado não é a Igreja é quem acha que o catolicismo não se dev comportar como uma religião . Não vejo o Islamismo a adaptar-se e deve ser a religião com maior crescimento. Curioso não ?

Avatar do Utilizador
Beladona
Regente
Regente
Mensagens: 2990
Registado: 23 de abril de 2007 às 17h13
Localização: Algarve

Mensagem por Beladona »

Por estas e outras razões, acho que as crenças, todas elas, maioritárias ou não , deveriam, na sua prática, de se resumir ao foro privado de cada um, devendo o seu professar ou não ser respeitado por todos os demais, também estes, praticantes ou não .

Cada crença é como é, e não deve de andar a correr atrás de modas, embora não se isolando da sociedade real, devendo por isso, cada pessoa, e segundo a sua fé e necessidades, ter a liberdade de escolher a que mais a complete e realize a nível espiritual, sem obrigações, limitações ou divisionismos familiares e sociais de ordem nenhuma.

Por isto, eu achar ser mais correcto haver uma divisão entre Estado/Governo e Religião , qualquer que seja esta, cada um no seu lugar pois há lugar para todos, sempre com respeito recíproco e sem interferências.

Beladona

vm
Monárquico
Monárquico
Mensagens: 245
Registado: 24 de abril de 2007 às 20h53

Mensagem por vm »

Divisão sim, até para bem da Igreja (!) mas que os católicos se abstenham de promover a prática dos seus valores na sociedade não . É obrigação de cada católico lutar pela implementação do que acredita ser justo. Aliás é obrigação dos católicos lutar pela evangelização e ser missionário no seu dia-a-dia. Assim, quanto amim, por exemplo, é obrigação do católico lutar contra a legalização do aborto. O que deve ser vivido na intimidade é a sexualidade, seja ela de que tipo for.

JP
Novo Utilizador
Novo Utilizador
Mensagens: 4
Registado: 10 de julho de 2007 às 16h50

Mensagem por JP »

vm Escreveu:O que deve ser vivido na intimidade é a sexualidade, seja ela de que tipo for.
E sem métodos contraceptivos, como manda a Santa Madre Igreja... :roll:

Responder